Município busca parceria com a CODEMIG para finalizar obra do viaduto da Ferradura

Postado em 26/03/2019 7:50

O setor de comercio varejista de artigos da confecção e as facções são hoje os principais agentes econômicos de Divinópolis. Já a indústria de bebidas é o que mais gera receita. Esses dados foram apresentados durante a prestação de contas da secretaria de desenvolvimento econômico.

Segundo dados da secretaria hoje existem cerca de 91 empresas pleiteando a instalação em Divinópolis. Um dos caminhos para abrigar estes investimentos é a finalização do novo centro industrial. O espaço tem 250 lotes menores e 6 maiores para implantação de grandes indústrias. Uma delas seria a Farmax que pretende expandir para ramo de remédios.

Para viabilizar o negocio a prefeitura busca um convênio com a CODEMIG que vai permitir construir um trevo de acesso na rodovia de Carmo do Cajuru e finalizar o viaduto do complexo da ferradura. O projeto nasceu em 2013 e está parado. A ideia é interligar a BR 494 até a MG 050, passando pelo Hospital Público e o complexo da Ferradura próximo a Carmo do Cajuru.

O asfaltamento de 2,6 km foi concluído, porém o viaduto sobre a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) está pela metade, falta o encabeçamento da ponte. A obra custa mais de R$ 7 milhões de reais. O recurso seria fruto de um convênio entre a Prefeitura de Divinópolis e o Governo

Outra ação na captação de investimentos é a construção do polo calçadista. O terreno para montar o empreendimento fica próximo a Ermida. Cerca de 4 empresas tem interesse em participar do projeto. A Fio de Ouro de Divinópolis que quer ampliar dobrando a geração de empregos de 800 para 1600 e outras três indústrias de Nova Serrana, Perdigão e Araújo.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com