Publicidade

Hospital Regional a ser usado como de Campanha ganha promessa de investimentos

Postado em 23/04/2021 9:36

 

A abertura de novos leitos temporários para o enfrentamento à Covid-19 em Divinópolis foi a pauta da segunda reunião nesta semana com a presença do secretário adjunto de Estado de Saúde (SES), André Luiz Moreira dos Anjos e membros da equipe técnica do governo. Neste sentido, foi pedido que o Estado cumpra o compromisso feito há cerca de três semanas e realize o investimento de R$ 3,6 milhões para abertura de 20 leitos CTI e 40 leitos ambulatoriais no Hospital Público Regional Divino Espírito Santo.

Advertisement

Durante a reunião, Domingos Sávio ressaltou a atual necessidade de abertura de leitos para atender à demanda da Macrorregião Oeste. O parlamentar disse que é unânime o entendimento de que a maneira mais rápida de se efetivar a abertura de leitos é abrindo uma ala emergencial no Hospital Público. “Não queremos ver o comércio novamente fechado e os comerciantes sofrendo e muito menos ter pessoas morrendo por falta de leitos. Para isso, precisamos ampliar nossa capacidade de atendimento com mais leitos. O mínimo que esperamos do Estado, e que viemos por duas vezes esta semana cobrar, é que ele cumpra a palavra de investir os R$ 3,6 milhões para a abertura emergencial”, informou.

O Estado ainda aguarda o pagamento da indenização da Vale para aplicar os recursos na conclusão dos hospitais públicos mineiros.

Durante as tratativas, foi identificada uma prestação de contas do convênio passado sem apreciação e análise por parte do Estado. Para firmar novo convênio envolvendo o Hospital Regional, é necessário que as prestações de contas estejam todas verificadas e aprovadas. 

O vereador Eduardo Print Júnior também cobrou uma rápida resposta do Estado. “Não podemos continuar assim. Queremos que o Estado cumpra sua parte no acordo e abra leitos emergenciais no Hospital Regional”, afirmou.

Onda Vermelha

A partir de sábado (24/04), Divinópolis avança para a Onda Vermelha no Programa Minas Consciente. A decisão partiu da reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 do Estado, que decidiu que 13 das 14 macrorregiões de Saúde do Estado estarão na Onda Vermelha, dentre elas a região Centro-Oeste, na qual Divinópolis está inserida.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!