Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Banana verde…

Postado em 30/09/2021 6:00

Em momentos de desespero não sabemos qual será nossa atitude. Podemos fazer algo totalmente esperado, ou algo inesperado que nunca faríamos, até comer algo que em sã consciência não comeríamos.

Jeremias 31.29,30

Retirado do site: https://www.freeimages.com/pt/photo/banana-man-1489104

Há muitos anos fui pescar numa lagoa bem longe, a qual eu havia visto quando fui buscar leite com o papai. Preparei minha “tralha” dentro da bolsa e fui para o local. Fui de caminhão com o papai e iria voltar mais tarde a pé. Ele me perguntou se eu conseguiria voltar, respondi que sim.

Advertisement

Tinha uns dez anos e já me considerava independente, e papai confiava em mim. No meu embornal eu levava anzóis, água, linha, fósforos, canivete, álcool, uma lupa (caso o fósforo falhasse), iscas e meu lanche. Pelo menos era o que eu pensava. Consegui pegar algumas piabas e umas duas traíras muito “mixurucas”.

Quando o sol já estava acentuado olhei no relógio e já eram quase dez horas. Bateu-me uma fome. Fui comer meu lanche e não encontrei, havia ficado sobre a mesa de casa. Pensei em assar as piabas e as traíras, mas eram tão pequeninas que se fosse assar queimariam no fogo, precisavam ser fritas e não tinha como. Fiquei desesperado. Já viu gordinho com fome? Então era eu ali, um gordinho faminto e sem solução.

Avistei ao longe algumas bananeiras, fui até lá. Quando cheguei encontrei todas as bananas verdes ou quase maduras. Como a fome apertou selecionei as melhores e comi assim mesmo. A sensação não era agradável parecia que algo estranho nos meus dentes e na minha boca. Mas precisava saciar minha fome. Fui embora mais cedo e em casa me deu uma dor de barriga terrível. Recordo-me como se fosse hoje.

No tempo de Jeremias havia um dito popular que penalizava os filhos pelos erros dos pais. Mas pela Palavra profética o Senhor lança sobre as próprias pessoas o peso de seus erros. Cada um é responsável por suas atitudes, seus atos serão julgados individualmente. Ninguém será penalizado pelo outro, pelo contrário, diante do tribunal de Deus cada um prestará contas de forma singular.

O que temos feito nesta terra terá peso sobre nossa vida e no dia do julgamento será computado para galardoar, mas para salvar somente o ato de Cristo tem valia. Nenhum dos meus atos poderá garantir a salvação, mas com certeza poderemos ter uma vida melhor e mais agradável se estivermos na presença do Senhor e nos esforçarmos para poder fazer aquilo que Ele designou.

Um grande e forte abraço.
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que sabe que prestará contas junto ao Senhor.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade