Blog do Leo Lasmar - Se não queria jogar, era só falar. - Portal MPA

Publicidade

Blog do Leo Lasmar

Blog do Leo Lasmar – Se não queria jogar, era só falar.

Postado em 15/11/2021 13:10

Foi a noite de um time faminto contra um acomodado. E o placar de 3 a 0 para o Vitória mostra que o Cruzeiro foi quem entrou em campo para cumprir tabela. Placar gerado por um jogo coletivo ruim. Os impactos na tabela são mínimos, mas os individuais podem dizer respeito ao que vem pela frente em 2022.

O Cruzeiro chegou a Salvador com a vida definida. Os triunfos sobre Londrina e Brusque fizeram com que o duelo com o Vitória deixasse de ser direto. Valia muito para os baianos, que fizeram o que tem que ser feito quando o adversário entra em campo só de corpo, mas não de alma: definir o jogo.

E o placar foi construído através de erros individuais do Cruzeiro. Falhas que impactaram, claro, na partida, mas que também fizeram alguns jogadores perderem pontos no “vestibular” do Luxemburgo, que faz observações pensando no elenco para 2022 – ainda que ele próprio não tenha sacramentado a renovação.

Norberto e Rhodolfo, ambos com vínculo até o fim do ano, foram os destaques negativos. Falharam nos dois gols marcados por David. Erros técnicos, de posicionamento e também de tomadas de decisão. O lateral voltou a ter chance como titular depois de quase três meses, enquanto o zagueiro mostrou fragilidades pelo segundo jogo seguido, após aparecer bem contra o Londrina. Diante do Brusque, foi salvo por Fábio. Nesse domingo, não deu.

Felipe Augusto e Wellington Nem, dupla que também tem contrato perto do fim, também não produziram. O primeiro já nem ganha mais chances atuando no ataque, sua posição de origem, e o segundo já mostrou que tem qualidade. O problema, no caso, é a regularidade.

Os dois, assim como Norberto, sequer voltaram do intervalo, após um tempo que pode ser considerado dos piores da equipe na competição – e olha que a disputa é grande.

Em um coletivo apático e que se tornou presa fácil, Giovanni foi quem mais buscou o jogo e arriscou passes e finalizações. Lucas Ventura, em meio a um setor defensivo exposto, tentou se desdobrar para marcar e também buscava ajudar na construção. Estão entre os mais regulares com Vanderlei Luxemburgo. Giovanni, que tem contrato no fim e já manifestou vontade de ficar, mostra credenciais para seguir.

Entre os atletas que entraram na segunda etapa, Marcinho e Jean Victor são aqueles que têm contrato perto do fim. Ao lado de Claudinho e Vitor Roque, fizeram a equipe crescer. Marcinho foi mais objetivo e pareceu também mais ligado do que em outros jogos. O erro foi levar o terceiro amarelo por discussão e ficar fora da penúltima rodada da Série B. Ele tem contrato até o fim do Mineiro de 2022.

São mais dois jogos do Cruzeiro na competição. Os adversários, assim como a equipe celeste, não têm aspirações na Série B. A armadilha pode ser a construção de dois jogos monótonos, como foram os últimos da equipe com Felipão, na última edição do torneio.

Caso aconteça, no entanto, o prejuízo será muito maior para quem estiver jogando. Luxemburgo já deixou claro: quer um time com alma vencedora. E ter atuações como a do Barradão, certamente, afasta qualquer jogador da chance de seguir na Toca para 2022.

Por Guilherme Macedo – GE

FUTEBOL MINAS FM

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Leo Lasmar

No blog do Leo Lasmar você ficará por dentro do que está acontecendo no futebol brasileiro e do mundo, principalmente dos times mineiros: Atlético e Cruzeiro, sem esquecer, claro, do nosso Guarani de Divinópolis.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade