Blog do Leo Lasmar - De Cabuloso à Fenomenal - Cruzeiro atinge a liderança. - Portal MPA

Publicidade

Blog do Leo Lasmar – De Cabuloso à Fenomenal – Cruzeiro atinge a liderança.

Postado em 16/05/2022 12:22

Não deixou de ter uma pitada de ousadia, mas na essência foi mesmo planejamento. Paulo Pezzolano, talvez pensando em um longo campeonato e não em apenas um jogo, preservou alguns jogadores contra o Náutico, devido ao desgaste físico e emocional dos atletas, após exigentes triunfos sobre Grêmio (Série B) e Remo (Copa do Brasil). Foram seis mudanças em relação ao time que venceu o Remo. A jogada calculada deu resultado. O Cruzeiro saiu dos Aflitos com a vitória e líder da Série B pela primeira vez.

Ficaram no banco jogadores como o artilheiro Edu, Jajá e Luvannor. Por outro lado, Pezzolano manteve um esquema que está se consolidando no time: três zagueiros. A zaga e o meio-campo deram segurança ao Cruzerio no complicado gramado dos Aflitos. Hoje, a equipe mostra ter um padrão, uma ideia de jogo, mesmo sem algumas peças, para a realidade da Série B. Não é garantia de vitórias. Mas é o caminho. O desafio é seguir nessa trilha.

Foi um primeiro tempo de domínio celeste. Jogo controlado, com raras ameaças dos pernambucanos – uma na verdade, uma oportunidade, precisamente abafada pelo goleiro Rafael Cabral.

O Cruzeiro marcou bem. Adiantou as linhas, pressionou a saída de bola do Náutico. Foi um domínio de posse de bola e de território. Faltava dominar o placar. E isso aconteceu aos 38 minutos.

Jogada treinada por Pezzolano na Toca da Raposa, trabalhada desde a retomada da posse. A marcação avançada resultou na roubada de bola de Willian Oliveira. Ele mesmo fez a ultrapassagem para receber passe precioso de Fernando Canezin. E finalizou com categoria, um toque por cima do goleiro: 1 a 0.

Na etapa final, o Cruzeiro precisou alterar a formação – campo pesado exigia muito. A saída mais sentida foi a de Willian Oliveira, aos 11 minutos. O time caiu de produção. No entanto, não deixou o Náutico ser superior. Houve um equilíbrio. Foram poucas oportunidades para os dois lados. Sem dúvida nenhuma, melhor para o Cruzeiro.

A Raposa segurou a vitória e chegou à liderança da Série B pela primeira vez, em 83 rodadas disputadas (somadas as edições de 2020 e 2021 e as sete partidas de 2022).

São seis jogos de invencibilidade na temporada. Cinco vitórias seguidas (sendo quatro pela Série B). Cinco partidas sem sofrer gol. Classificação carimbada às oitavas de final da Copa do Brasil. Avanços importantes de uma temporada, para alívio do torcedor, melhor planejada.

FUTEBOL MINAS FM