Publicidade

Padre Robson gerenciava mais de R$ 20 milhões por mês de doações, pede afastamento.

Postado em 22/08/2020 19:07

Um dos padres mais populares de Goiás, padre Robson de Oliveira Pereira, de 46 anos, comandava, desde 2004, pede afastamento da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), entidade que reúne devotos de todo o país e arrecada cerca de R$ 20 milhões por mês, segundo o Ministério Público de Goiás (MP-GO) que investiga o desvio de R$ 120 milhões de doações de fiéis.

Doações

De acordo com o MP, as doações recebidas pela Afipe giram em torno de R$ 20 milhões por mês e chegam de todas as partes do país. A investigação apura se esse valor ou parte dele tem sido usado de forma irregular, em benefício de determinadas pessoas ligadas à associação. Segundo a defesa do padre Robson, a Afipe sempre fez investimentos para aumentar a renda da instituição. Em seu site, a Afipe descreve que as doações recebidas “são voltadas para a evangelização por meio da TV e para obras sociais”. A associação mantém um canal de TV e também transmite missas em uma rádio.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!