Publicidade

Idoso é linchado após matar um homem e deixar outra pessoa ferida em festa de cavalgada em Manhumirim

Postado em 26/08/2019 16:45

Uma festa tradicional que reúne moradores de Manhumirim, cidade da Zona da Mata que tem pouco mais de 20 mil habitantes, terminou em tragédia nesse domingo (25). Um idoso de 67 anos atirou contra o vizinho, com quem tinha uma desavença antiga. A vítima acabou morrendo no hospital.

Depois do crime, o suspeito foi linchado e morreu com um pedaço de madeira enfiado na cabeça. Durante a confusão, um terceiro homem chegou a ser baleado e ficou ferido. Sete pessoas foram conduzidas para delegacia e uma foi presa por suposto envolvimento no linchamento do idoso.

Durante a confusão para conter o idoso, um outro disparo foi realizado e um homem atingido na coxa esquerda. Na sequência, de acordo com o registro da PM, o idoso foi imobilizado e espancado por alguns participantes da cavalgada, que acontecia perto de um bar.

Depois da sessão de agressões, populares que estavam no bar ainda pegaram um tronco de aproximadamente 40 centímetros de comprimento por 20 centímetros de diâmetro e perfuraram a cabeça do idoso, que morreu devido ao esmagamento do crânio.

A perícia foi acionada e constatou a morte do idoso. Ele teve o corpo removido para uma funerária da cidade. Os dois baleados foram socorridos e encaminhados para o Hospital de Manhumirim. Lá, a vítima baleada na cabeça não resistiu aos ferimentos e morreu. O outro ferido teve alta após receber atendimento médico.

O filho do idoso relatou que o pai desconfiava que o homem morto teria roubado vários gados da família. Por este motivo, o idoso brigou com o rapaz e o ameaçou de morte por algumas vezes.

Além disso, após os disparos, os moradores revoltados foram coordenados pelo pai da vítima, de 30 anos, que lincharam o idoso. Ele também morreu no local.

Segundo informações da Polícia Militar, os crimes aconteceram por volta de 17h40. Após retirados os corpos das vítimas e periciado o local, um grupo de sete pessoas foi levado à Delegacia de Polícia Civil na cidade para prestar esclarecimentos.

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!