Publicidade

PC: Plantão Digital é realidade em 23 unidades de diferentes regiões de MG

Postado em 05/01/2021 9:06

Mais rapidez nos procedimentos e ausência de deslocamentos de policiais, vítimas e testemunhas em ocorrências para outra cidade. Essa é a proposta do Plantão Digital, implantado pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) para a realização de autos de prisão em flagrante por meio de videoconferência. A primeira unidade a receber o projeto foi Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e a iniciativa já é realidade em outras 22 delegacias de áreas distintas do estado.

A expansão do projeto para diversas unidades foi antecipada como medida de contingenciamento do coronavírus e passou a chegar a delegacias do interior do estado em junho de 2020. As diligências são processadas no ambiente virtual, com assinaturas digitais, garantindo integridade ao processo. De acordo com o chefe adjunto da PCMG, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva, a proposta é ampliar o projeto nos próximos dois anos, alcançando, em 2022, 85 unidades. “Assim, todas as delegacias regionais serão atendidas com essa solução”, pontua.

Neto e Silva ressalta que o Plantão Digital, além de uma ferramenta de otimização dos serviços da Polícia Civil e demais órgãos de Segurança Pública empenhados nas ocorrências policiais, reflete no melhor atendimento, sobretudo, às vítimas e testemunhas. “Ao eliminarmos a necessidade de os envolvidos se deslocarem, algumas vezes por distâncias não razoáveis, para outra unidade diversa do fato, estamos evitando a revitimização (da vítima) e que a testemunha também se torne vítima do sistema”, observa.

Além de Nova Lima na RMBH, em 2020 foram contempladas as unidades localizadas em Sabará e Santa Luzia. Na região Central, o Plantão Digital foi implantado em Curvelo, Diamantina, Barbacena e São João del-Rey. Já no Centro-Oeste Mineiro, Formiga, Divinópolis, Itaúna, Bom Despacho, Pará de Minas e Nova Serrana. Também receberam a ferramenta Lavras e Varginha, no Sul do estado; Caratinga, Guanhães e Governador Valadares, no Rio Doce; Manhuaçu (Zona da Mata); Capelinha (Jequitinhonha/Mucuri); bem como Pirapora, Taiobeiras e Janaúba, no Norte de Minas.

Ferramentas de gestão

Preocupada com a gestão para resultados efetivos na prestação de serviços à população, a PCMG lançou, este ano, dois importantes instrumentos: o Planejamento Estratégico – 2020/2025 e o Portfólio de Projetos 2020/2021. Embora sejam documentos distintos, com finalidades particulares, ambos traçam diretrizes para o objetivo comum: investigação criminal eficiente e eficaz.

O Planejamento Estratégico 2020-2025 da PCMG traça o direcionamento a ser seguido pela instituição, garantindo o alinhamento de informações, a identificação de responsabilidades, a sistematização de prioridades, bem como a otimização dos recursos humanos, tecnológicos e financeiros, além de estabelecer meios para medir a execução da estratégia definida, visando, sobretudo, à eficiência da investigação criminal e, por consequência, à redução dos índices de criminalidade.

Já o Portfólio de Projetos da PCMG organiza as demandas da instituição para apresentação a potenciais parceiros, como entidades financiadoras e parlamentares, com o fim de captar recursos externos. O documento está alinhado com as diretrizes institucionais e deve servir de base para que as unidades, a partir das respectivas demandas, elaborem projetos visando à modernização da investigação criminal e ao aprimoramento do exercício das funções de Polícia Judiciária no estado.

Clique AQUI para ter acesso ao Planejamento Estratégico.

Clique AQUI para ter acesso ao Portfólio de Projetos.

 

Taxa de elucidação

Em 2020, a Polícia Civil também trabalhou no desenvolvimento da taxa de elucidação, que mede o percentual de procedimentos com crimes elucidados remetidos ao Poder Judiciário em relação ao total de procedimentos encaminhados. O indicador foi objeto de regulamentação pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil. Este ano, a PCMG aponta que a elucidação de homicídios chegou a uma taxa de 89,58% e, segundo o chefe-adjunto, para 2021, o projeto será intensificado.

 

 

Com informações da Polícia Civil

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!