Publicidade

Centro de Memória da UEMG Divinópolis publica “e-books” sobre charges do jornal “A Semana” e acervo de convites do Divinópolis Clube

Postado em 09/10/2020 15:19

Durante a 14ª Primavera dos Museus, ação de promoção dos museus brasileiros realizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) em setembro com o objetivo de unir as instituições em torno de atividades para todos os públicos, o Centro de Memória Professora Batistina Corgozinho (Cemud), da UEMG Divinópolis, organizou, entre outros eventos, duas importantes exposições: “Crítica política nas charges do jornal ‘A Semana’ – 1989-1996” e “Cultura em cena: cenário cultural divinopolitano através do acervo do Divinópolis Clube”. No início de outubro, os materiais dos acervos das mostras foram reunidos em “e-books”, disponibilizados para pesquisadores e a comunidade no site do Portal EmRedes – http://www.emredes.org.br

  

As charges do jornal “A Semana” 
A história entre o “A Semana” e o Centro de Memória da UEMG Divinópolis foi iniciada em 2012, quando o Cemud recebeu a doação do acervo completo digitalizado do jornal, disponibilizado para consulta “on-line” no site do Portal EmRedes. Em 2019, o Cemud recebeu o acervo das charges originais publicadas pelo jornal e, desde então, realizou o trabalho de higienização e acondicionamento e digitalização e catalogação do acervo.  

O “A Semana” foi criado em 1943 pela Ordem dos Frades Menores (OFM) e passou por diversas transformações, tornando-se importante referência da imprensa local até ser extinto, em 2000. As primeiras charges do “A Semana” foram recebidas entre 1986 e 1989, época em que a direção do jornal esteve a cargo de Eugênio Guimarães. No entanto, foi a partir de 1990, quando o semanário passou a ser dirigido pelo jornalista João Chaves (Gramma), que o “A Semana” começou a publicar charges próprias.  “O acervo do jornal contém relevantes informações sobre a História de Divinópolis, constituindo-se como proeminente fonte para a pesquisa, especialmente no que tange aos aspectos culturais, políticos e sociais. Nele, podemos encontrar as principais características e questões da História de Divinópolis em várias décadas. Ganharam em suas páginas especial destaque as questões relacionadas ao operariado, à política, à cultura e à sociedade de uma Divinópolis que parece remota aos olhos do espectador atual”, ressaltam, na apresentação do “e-book”, os organizadores da publicação, Anna Caroline Vertelo, Douglas Souza Angeli e Flávia Lemos Mota de Azevedo. 

 

Os convites de eventos do Divinópolis Clube 

Nos seus 82 anos de história, comemorados em 2020, o Divinópolis Clube foi responsável pela realização de diversos eventos marcantes na cidade. A exposição “Cultura em cena: cenário cultural divinopolitano através do acervo do Divinópolis Clube” narra um pouco destes momentos ao reunir 46 convites de eventos produzidos pela instituição ao longo de cerca de três décadas, além de recortes de jornais e fotografias. A mostra foi dividida em nove categorias temáticas: “Forró do clube/Festa junina”, “Réveillon”, “Apresentações”, “Concursos de beleza”, “Carnaval”, “Baile de debutantes”, “Aniversários do Divinópolis Clube”, “Dia das Crianças” e “Eventos diversos”. 

Os organizadores da publicação destacam a importância histórica e cultural dos convites. “Para além das informações básicas sobre o evento em questão, os convites do Divinópolis Clube foram espaço gráfico para expressão e divulgação artística, com poemas, ilustrações e interações publicitárias. No recorte temporal aqui utilizado, outro ponto também observável é o processo evolutivo do ‘design’ gráfico e da linguagem publicitária durante a segunda metade do século XX dentro do contexto divinopolitano”, escrevem André Alcântara Aguiar, Flávia Lemos Mota de Azevedo e Piero Alipio G. Morais na apresentação do “e-book”.  “Percorrendo a exposição, podemos perceber a pujança da cultura divinopolitana em todas as suas áreas e como contribuiu para o enriquecimento da arte brasileira, com o Divinópolis Clube cumprindo sua generosa função de promover e oferecer, não só ao seu associado, mas à cidade em geral, o acesso a esses bens culturais que tanto contribuem para o nosso crescimento”, complementa, também na apresentação do “e-book”, Otávio Paiva, do setor cultural do Divinópolis Clube. 

Os “e-books” foram produzidos em parceria entre o Cemud e o Portal EmRedes.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!