Publicidade

Instituto Helena Antipoff é ouvido por vereadores sobre a situação do Centro de Convivência Municipal Salviano Avelar

Postado em 25/08/2021 19:23

Vereadores Ana Paula do Quintino, Ney Burguer e Wesley Jarbas, assim como a Procuradora da Câmara, Karoliny Faria, conversaram com o presidente do Instituto Helena Antipoff (IHA), Juliano Vilela. Foto: Divulgação/CMD

 

Na tarde desta quarta-feira (25) foi realizada mais uma oitiva das Comissões da Câmara de Divinópolis designadas para acompanhar a situação do Centro de Convivência Municipal Salviano Avelar. Dessa vez, o Instituto Helena Antipoff foi ouvido.

A reunião foi realizada na sede do Instituto Helena Antipoff  e contou com a presença dos vereadores Ana Paula do Quintino,  Ney Burguer e Wesley Jarbas, assim como a Procuradora da Câmara, Karoliny Faria.

Advertisement

Na oportunidade, o presidente do Instituto Helena Antipoff (IHA), Juliano Vilela, destacou de forma bem tranquila sobre o trabalho da Instituição, como a mesma funciona, além de deixar claro que o Instituto está apto a receber os usuários do Centro de Convivência Municipal Salviano Avelar.

Entenda o Caso

No último dia 16, três comissões foram designadas pela Câmara de Divinópolis para a acompanhar o pedido de retorno das atividades do Centro de Convivência Municipal Salviano Avellar. O local teve os atendimentos suspensos pela Prefeitura neste mês. O presidente da Câmara, vereador Eduardo Print Júnior (PSDB), nomeou três comissões para acompanhar o caso. A designação 001/2021 prevê que serão responsáveis as Comissões de Educação, de Assistência Social e de Direitos Humanos.

Prefeitura

A Prefeitura de Divinópolis disse em nota, na época, que não ocorreu fechamento e sim reordenação dos trabalhos. Veja a nota na íntegra.

“Não existe Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) específico para pessoas com deficiência. Conforme visita, relatório e orientação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), o que existe é o Centro Dia de Atendimento a Pessoa com Deficiência, que funciona em parceira com a APAE aqui em Divinópolis e já absorveu a grande maioria do público do Salviano Avelar. O Centro Dia, inclusive pode ser batizado como Centro Dia Salviano Avelar.

Importante ressaltar que, no Centro Dia, trabalha-se a autonomia, autodefesa e autogestão dos usuários e a emancipação das famílias. Por meio das oficinas, é possibilitados aos a convivência junto a pessoas com deficiência intelectual e múltipla, a convivência social e participação ativa na sociedade, bem como o desenvolvimento da autonomia e autocuidado, haja vista as atividades desenvolvidas e o acompanhamento sistemático e continuado do setor de Serviço Social. As oficinas Centro Dia foram criadas para dar mais autonomia aos seus usuários e assim prepará-los para uma vida ativa, dinâmica, produtiva e até mesmo para o mercado de trabalho.”

 

Centro De Convivência

O Centro de Convivência Municipal Salviano Avellar é o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, destinado a pessoas com deficiência intelectual com idade acima de 21 anos.

O espaço foi criado pela Lei Municipal 6.433/2006 e visa à proteção social básica por meio de ações preventivas que reforçam convivência, socialização, acolhimento, inserção e fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!