Rascunhos da Vida: Caça ao Lobo - Portal MPA

Publicidade

Rascunhos da Vida: Caça ao Lobo

Postado em 25/12/2021 6:00

Tribos e nações desenvolvem técnicas de sobrevivência. Cultivam alimentos quando possível, mas também caçam animais, criam outros, e no desenrolar da história precisam eliminar pragas e inimigos naturais.

João 8.30-37

Retirado do site: https://www.pexels.com/pt-br/foto/raiva-irritacao-bravo-irritado-7449034/

Assisti um documentário há muitos anos, nele falavam da rotina diária e da forma como os moradores do Alasca sobrevivem. Neste relato foram mostradas aquelas pessoas que se mudaram para aquele local se adaptando as rotinas. Mas também os moradores nativos, conhecidos como esquimós. No documentário relataram os hábitos alimentares, a construção de iglus para pesca e caça. Também existem casas de madeiras onde normalmente eles residem (e eu que achava que eles moravam nas casinhas de gelo). Mostraram também os lobos inimigos naturais daqueles povos, pois atacam seu gado e criações, seus cães, e com isso trazem grande prejuízo.

Com o passar do tempo desenvolveram uma técnica para caçar aqueles lobos. Usam uma faca de dois gumes que é envolvida em sangue, depois congelada, novamente passado o sangue e novamente congelada por várias vezes, formando uma grossa camada de sangue. Essa faca é cravada no chão. Ou usam uma bola de lâminas envolvida com vísceras e sangue de animais que é congelada e deixada sobre o gelo no caminho dos lobos. Tanto uma quanto outra tem um único objetivo, atrair o lobo, que não pode comer aquele objeto mas delicia-se em lambê-lo e com isso corta sua língua, que fica anestesiada acabando por beber seu próprio sangue até a morte, ou até que desmaie e seja morto por eles.

Certa vez conversei com um homem casado, ele estava tendo um relacionamento fora do casamento com travestis (garotos de programa), mas ele não começou desta maneira. Começou vendo revistas pornográficas, depois filmes, após um tempo entrou em “chats” (bate papo na internet), e em pouco tempo em sites de ofertas de serviços sexuais, e agora estava envolto num mundo que não sabia como sair. Dei a ele uma palavra de incentivo e orientação, ele conseguiu se recuperar, hoje luta para não cair no mesmo erro, para não viver no pecado.

O pecado age assim sobre o homem, fazendo com que não o percebamos com isso nos acostumemos com ele, assim a cada dia nos tornamos fracos e debilitados fisicamente, espiritualmente, moralmente, e emocionalmente. Uma atitude pecaminosa não corrigida pode aceitar a mesma ou outra repetidamente, e assim permitira um afastamento da agradável vontade de Deus para nós.

A luta contra atos pecaminosos é diária. Nesta luta devemos buscar forças em Deus e em sua Palavra, e com isso santificar-nos. Achar-se imune ao pecado, ou isento do mesmo é o primeiro passo para a queda. Precisamos reconhecer que todos nós somos tentados naquilo que mais almejamos ou temos maior fraqueza. Portanto, pense nisso e busque forças no Senhor para não ter sua mente anestesiada pelo pecado.

Um grande abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo!

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que luta contra o pecado diariamente.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade