Presidente da comissão afirma que depoimentos são suficientes para montar o relatório

Postado em 31/07/2019 15:58

Durante todo o dia a comissão processante, instituída por uma votação na Câmara de vereadores ouviu hoje, as testemunhas na denúncia de infração político-administrativa contra o prefeito de Divinópolis. Diferente da CPI, a comissão processante analisa, com cautela, todas as denúncias apresentadas.

A comissão foi criada depois do pedido do ministro da justiça, Alexandre de Morais. Ela foi instaurada para investigar suposta oferta de cargo público por parte do prefeito e, também, possível irregularidades em um decreto da SETTRANS em relação ao estacionamento rotativo.

Depois que todas as testemunhas forem ouvidas, a comissão vai apurar todos os fatos mencionados para saber se houve infração político-administrativa. O parecer será votado em sessão plenária. Para cassação do mandato é necessário o voto de 2/3, ou seja, 12 vereadores.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!