Remédios descartados no bairro Candidés não pertencem a prefeitura

Postado em 02/01/2020 10:38

A Prefeitura de Divinópolis acionou a polícia para investigar o descarte de medicamentos descoberto na última quarta-feira (01/01), na região do Bairro Jardim Candidés. A expectativa é de que seja possível chegar aos responsáveis a partir das informações sobre os lotes de fabricação dos frascos e ampolas encontrados no local.
 
A possibilidade de que se trate de medicamentos das farmácias da Prefeitura está descartada. “A equipe da Semusa está no local e comprovou que não se trata de remédio de qualquer laboratório que forneça qualquer tipo de medicamentos para a Prefeitura de Divinópolis. Por isso, entre as possibilidades avaliadas, está a de que seja desova de carga roubada. O próprio deputado Cleitinho Azevedo ressalta, em seu vídeo, que o local é utilizado para esse tipo de crime”, ressalta o Diretor de Comunicação da Prefeitura, Evandro Araújo. “Podemos garantir que não se trata de um descarte da Prefeitura. Todo material da Semusa é encaminhado para incineração, dentro de todos os padrões ambientais. Além disso, uma das principais ações da atual gestão, foi a implantação de um controle rigoroso do estoque de medicamentos e outros produtos. Praticamente, não temos mais desperdício”, reforça o Diretor de Comunicação.
 
Amarildo Sousa, Secretário de Saúde, lembra que o Município já arca com a retirada de toneladas de lixo hospitalar, material que foi trazido do Sul de Minas por uma empresa particular e, criminosamente, incinerado em um galpão no Distrito Industrial. “Trata-se de uma determinação judicial que custou aos divinopolitanos cerca de R$ 300 mil”, conta o secretário.
 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!