PF indicia ministro do Turismo e mais 10 por candidaturas-laranja no PSL em Minas

Postado em 04/10/2019 16:28

Ministro Marcelo Álvaro Antônio

A Polícia Federal indiciou o Ministro Marcelo Álvaro Antônio, e mais 10 pessoas no inquérito sobre o uso de candidaturas-laranja no PSL em Minas Gerais. Ele foi indiciado por crime eleitoral de omissão na prestação de contas de campanha e pelo crime de associação criminosa.

Consultada sobre o indiciamento, a Presidência da República disse que não iria comentar. Ao blog de Valdo Cruz, o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, disse que o presidente Jair Bolsonaro ira manter o ministro no cargo.  “O presidente da República aguardará o desenrolar do processo. O ministro permanece no cargo”, disse”.

Veja a lista de indiciados:

  • Marcelo Álvaro Antônio – ministro
  • Camila Fernandes – suspeita de ser candidata-laranja
  • Debora Gomes – suspeita de ser candidata-laranja
  • Haissander de Paula – ex-assessor do ministro quando ele era deputado federal, preso em junho deste ano
  • Irineu Inacio da Silva – deputado estadual em Minas pelo PSL – conhecido como Professor Irineu
  • Lilian Bernardino – suspeita de ser candidata-laranja
  • Marcelo Raid Soares – dono de duas empresas gráficas em Belo Horizonte
  • Mateus Von Rondon – assessor especial do ministro, preso em junho deste ano
  • Naftali Tamar – suspeita de ser candidata-laranja
  • Reginaldo Donizeti Soares – irmão de Roberto Silva Soares, sócio de duas empresas que prestaram serviço eleitorais às candidatas investigadas
  • Roberto Silva Soares – Assessor do ministro e coordenador de campanha de Camila, Débora e Naftali, preso em em junho deste ano

O ministro Ministro Marcelo Álvaro Antônio sempre negou irregularidades nas candidaturas.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!