Coronel reformado que matou motorista de aplicativo foge do Hospital São Bento Menni - Portal MPA

Publicidade

Coronel reformado que matou motorista de aplicativo foge do Hospital São Bento Menni

Postado em 23/06/2022 21:06
Publicidade

 

O Coronel Reformado da Polícia Militar, Flávio Donato, fugiu do Hospital São Bento Menni em Divinópolis, na última segunda-feira (20). A rádio Itatiaia teve acesso ao boletim de ocorrência que registrou a fuga.

Segundo o relato policial, um educador físico do hospital afirmou que estava na quadra com o Coronel Donato no momento em que ele fugiu. O profissional não soube precisar pra que lado o militar reformado foi. Foram realizadas buscas nas imediações da clinica, mas o paciente não foi encontrado. 
 
Flávio Donato matou o motorista de aplicativo Aroldo Rodrigues Simões durante um surto em fevereiro de 2019.

Durante o julgamento, o militar foi considerado inimputável, ou seja, não teria ciência de seus atos, e uma medida de segurança de internação foi imposta a ele. Em agosto do ano passado, a Justiça concedeu o benefício do tratamento ambulatorial em casa, fato que revoltou a família da vítima.

Donato foi levado para o Hospital da Polícia Militar, e de lá transferido para o Hospital São Bento Menni, de onde fugiu nessa segunda-feira. O hospital se manifestou em nota:

“Em face de informações recentes divulgadas em alguns veículos de comunicação da imprensa mineira, sobre a fuga do paciente F. D. S, o Hospital Bento Menni (HSBM), em Divinópolis, através da sua Direção Hospitalar, Técnica e Conselho de Direção, lamenta o ocorrido e destaca que trabalha com a missão de proporcionar sempre o melhor tratamento para a saúde mental dos seus pacientes.

Diante do fato ocorrido, o HSBM também ressalta que:

– Na ocasião, o fato foi estudado, analisado e com sugestão de possíveis adaptações no atendimento ao paciente;

– O HSBM segue todos os protocolos de segurança direcionados aos pacientes através dos Protocolos Assistenciais quanto a Gestão do Risco e Segurança do Paciente através do Núcleo de Segurança do Paciente, bem como todas as normativas hospitalares exigentes, inclusive com a proibição de contratação de seguranças e aparatos que sejam de uma estrutura considerada prisional;

– O HSBM ressalta ainda que, a indicação para a Internação Psiquiátrica é médica e deve transcorrer com um Projeto Terapêutico Singular e, se tratando de um hospital com critérios sanitários e seguimentos legais quanto às normativas voltadas para saúde mental, seu espaço não é manicomial, pelo contrário, garante ao paciente durante todo o seu processo de internação, atividades multidisciplinares, terapêuticas e espirituais.

– Em relação ao paciente, a instituição não fornece informações.”