Cinegrafista da TV Integração afiliada a TV Globo é agredido e sofre fratura.

Postado em 20/05/2020 16:35

View this post on Instagram

A post shared by Portal MPA (@portalmpa) on

Nesta Quarta-feira (20) na cidade de Barbacena a equipe da TV Integração,  afiliada da Rede Globo, foi covardemente agredida verbal e fisicamente enquanto fazia imagens da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), na cidade. O repórter cinematográfico Robson Panzera estava fazendo imagens da escola para uma reportagem, o agressor se aproximou e começou a ofender a equipe de jornalistas. Ele tentou pegar a câmera de Panzera para impedi-lo de filmar, e o cinegrafista tentou impedi-lo, protegendo o equipamento.

A repórter Thais Fulin, colega de Robson, filmou a agressão, a policia foi acionada e fez a prisão do homem que identificado Leonardo Rivelli, ele foi conduzido para delegacia de Barbacena.  O cinegrafista agredido foi levado para o Hospital onde teve a confirmação de que  teve a mão fraturada pela agressão. A reportagem era sobre uma denúncia publicada nesta terça na imprensa local de que sete integrantes da Epcar estão com Covid-19.

 

A Amirt- Associação Mineira de Rádio e Televisão emitiu uma nota de repúdio, a esta covarde agressão a liberdade de imprensa.

A Associação Mineira de Rádio e Televisão (AMIRT) repudia veementemente o ato criminoso cometido contra a equipe jornalística da TV Integração, afiliada da Rede Globo, por volta das 11h15 desta quarta-feira (20), em Barbacena, na Zona da Mata.

Na ocasião, o repórter cinematográfico Robson Panzera e a repórter Thaís Fullin realizavam uma matéria na Escola Preparatória de Cadetes (EPCAR), que fica na Rua Santos Dumont, no Bairro São José, quando um homem desceu do carro e se aproximou pronunciando insultos contra a emissora e a imprensa.

Segundo populares e a própria equipe, neste momento o criminoso agrediu o cinegrafista e destruiu o equipamento de gravação. Imagens foram feitas e encaminhadas para a polícia.

O agressor foi preso em flagrante e levado para a delegacia para prestar esclarecimentos. Robson foi encaminhado para o Hospital Regional de Barbacena. Ele sofreu deslocamento do osso e luxação no dedo.

Em momentos como esse, onde o trabalho da imprensa é fundamental para informar a população e evitar que mais casos da Covid-19 se espalhem pelo mundo, deixamos nossa solidariedade aos profissionais atingidos e pedimos que todas as providências sejam tomadas.

O número de agressões contra profissionais da imprensa subiu para 54,07% de 2018 para 2019, sendo o Sudeste a região com mais casos registrados, conforme uma pesquisa divulgada neste ano pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ). A AMIRT não aceita que mais atos como este fiquem impunes em nosso país e pede que as autoridades tomem todas as medidas cabíveis para mudar esse cenário.

 

NOTA DE REPÚDIO

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) repudia com veemência as agressões sofridas pelo cinegrafista Robson Panzera, da TV
Integração, afiliada da TV Globo em Barbacena (MG), na Região da Zona da Mata mineira.

Nesta quarta-feira (20), enquanto fazia uma reportagem sobre o número de pessoas infectadas pela COVID-19, Panzera foi violentamente agredido por um
homem, com socos, pontapés e com o tripé da câmera usado pela equipe. Panzera teve o dedo da mão fraturado pelo agressor, além de ter o equipamento
totalmente destruído.

Nada justifica tamanha violência contra um cidadão, em especial, quando se trata de um profissional da imprensa, em pleno exercício da atividade jornalística.

A ABERT reafirma a defesa intransigente da liberdade de expressão e do direito do brasileiro à livre informação e pede às autoridades locais uma rigorosa
apuração do caso e punição do agressor.

ABERT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMISSORAS DE RÁDIO E TELEVISÃO

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!