Publicidade

Entenda como vai funcionar a nova ‘onda vermelha’ do Minas Consciente, programa libera abertura de varios serviços não essenciais

Postado em 27/01/2021 20:48

Como foi anunciado pelo secretario de governo nesta segunda-feira (25), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) publicou nesta quarta-feira (27/01) a terceira versão do Programa Minas Consciente. Apesar do rigor nos protocolos, a proposta é flexibilizar as condições da chamada “onda vermelha”, autorizando o funcionamento dos serviços não essenciais na etapa mais rígida do programa. Nesta fase, o lema da SES-MG é “restringir uns para incluir outros, com foco nos mais afetados economicamente sem abrir mão do controle da pandemia”.

Programa do governo estadual libera abertura de serviços não essenciais, como hotéis, comércio, atrativos culturais, atividades esportivas e eventos

O que passa a funcionar?

  • Na onda vermelha serão incluídos os serviços não essenciais, como o comércio, os atrativos culturais, naturais, hotéis, atividades esportivas e eventos.
  • Nas ondas amarela e verde o protocolo será ampliado de forma gradual e progressiva.

O que restringe?

  • Na onda vermelha serão restringidos os protocolos dos serviços essenciais.
  • Atividades de ensino serão tratadas à parte.
Segundo a pasta, aproximadamente 79 mil empresas vão poder funcionar e mais de 308 mil trabalhadores poderão trabalhar pela primeira vez durante as ondas vermelhas da pandemia, sendo elas as principais afetadas economicamente. Os principais parâmetros que devem ser respeitados são, por exemplo, o distanciamento social dentro dos estabelecimentos, a limitação de pessoas e os protocolos de higiene.

Entenda como vai funcionar a nova ‘onda vermelha’ do Minas Consciente

 

(foto: SES-MG)
(foto: SES-MG)
O que funciona na onda verde, segue o “protocolo padrão”. Significa que deve seguir as regras usuais de funcionamento durante a pandemia. Já o que funciona nas ondas amarela e vermelha seguem o “protocolo restrito”, com regras adicionais:
 
  • Controle de fluxo;
  • Teletrabalho como foco;
  • Limite de uma pessoa por atendente (comércio não-essencial);
  • Proibição de auto atendimento;
  • Medição de temperatura; e
  • Agendamento, por exemplo.

Estado lança terceira fase do Minas Consciente e permite funcionamento de todas as atividades

Advertisement

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!