Inscrições na pós-graduação gratuita pelo Trilhas de Futuro Educadores estão na reta final - Portal MPA

Publicidade

Inscrições na pós-graduação gratuita pelo Trilhas de Futuro Educadores estão na reta final

Postado em 22/05/2022 10:35
Publicidade

Inscrições na pós-graduação gratuita pelo Trilhas de Futuro Educadores estão na reta final

Inscrições na pós-graduação gratuita pelo Trilhas de Futuro Educadores estão na reta final

O servidor efetivo e estável da educação estadual que ainda não se inscreveu no Trilhas de Futuro – Educadores para cursar uma pós-graduação gratuita ainda pode fazer o seu cadastro para garantir uma vaga. As inscrições vão até às 16h desta segunda-feira (23/5), pelo site trilhaseducadores.mg.gov.br. Por lá, o interessado também tem acesso ao catálogo de cursos de especialização, mestrado ou doutorado, disponíveis em diversas instituições de ensino superior certificadas pelo Estado. 

As formações são para diferentes áreas voltadas para profissionais da educação, tanto para professores e especialistas de educação básica, quanto para os servidores técnico-administrativos que atuam nas escolas estaduais, nas regionais e na unidade central.

Serão oferecidas, gratuitamente, 40 mil vagas em diversos cursos de pós-graduação – especializações, MBAs, mestrado e doutorado – em instituições de ensino superior, públicas ou privadas, previamente credenciadas.

Os cursos de pós-graduação lato sensu (especializações e MBAs) serão na modalidade de Educação a Distância (EAD). Essa opção permite que os servidores, independentemente de onde estejam no estado, possam se inscrever e estudar, além de não ficarem restritos a uma instituição somente pela localidade. Vale pontuar, porém, que para mestrado e doutorado, algumas instituições têm regras para carga horária presencial.

Na inscrição para as especializações e MBAs, os servidores podem optar por até três cursos, o que amplia as chances de ingresso ao projeto. Para mestrado e doutorado não há limite para as escolhas. Lembrando que cada servidor poderá se matricular e participar de apenas uma formação. O catálogo de cursos está disponível neste link.

 

Além dos professores

No contexto da escola, o Trilhas Educadores oferece formação também aos especialistas da educação básica, formação aos gestores, e aos que atuam nas secretarias das escolas. Um dos cursos que está sendo mais procurado pelos servidores é o de Secretariado e Administração Escolar – pós-graduação voltada para a atuação do secretário de escola.

Outro campo, ainda mais importante durante o período restritivo da pandemia de covid-19, é o da tecnologia. Nessa área, há especialização de Ensino Híbrido e Tecnologias Educacionais; Especialização em Formação e Gestão e Planejamento em Educação a Distância (EAD), Mídias e Tecnologias e Comunicação para o Ensino Básico, entre outros.

Temas transversais relevantes como a Educação de Jovens e Adultos (EJA), a Educação Inclusiva, com o curso de Libras, a Psicopedagogia e a Neurociências aplicada à Educação também estão na lista.

No setor administrativo, há opções como Direito Administrativo e Gestão Orçamentárias e Financeira no Setor Público, além de Gestão Financeira Escolar. Importante lembrar que o Trilhas Educadores contempla também os servidores efetivos das carreiras da Educação que atuam na unidade central da SEE e nas Superintendências Regionais de Ensino. 

A SEE/MG credenciou, por chamamento público, 31 instituições públicas e privadas de diversas regiões do estado e de abrangência nacional. A pasta tem a intenção de monitorar os cursos para garantir que a qualidade esperada seja entregue ao longo do projeto.

Quem pode se inscrever

Podem se inscrever para as formações servidores da SEE/MG com graduação em licenciatura, bacharelado ou superior tecnológico, ocupantes de cargo efetivo e estável das carreiras de professor de educação básica (PEB); especialista em educação básica (EEB); analista educacional (ANE) / analista educacional/inspetor escolar (ANEI); analista de educação básica (AEB); técnico da educação (TDE); assistente técnico de educação básica (ATB); assistente de educação (ASE). Também é necessário estar em exercício na Unidade Central, Superintendências Regionais de Ensino ou em alguma unidade escolar do estado.

Com informações Agência Minas 

Publicidade