fbpx
Pular para o conteúdo
  • Home
  • Divinópolis
  • Divinópolis: prefeitura diz que já notificou quase 1000 pessoas por mato alto em 2024

Divinópolis: prefeitura diz que já notificou quase 1000 pessoas por mato alto em 2024

Moradores de Divinópolis reclamam de mato alto e entulhos em lotes vagos. Os mesmos alegam que já procuraram a prefeitura por diversas vezes, mas que nada foi feito até o momento.
Foto: Tv Candidés

A prefeitura de Divinópolis disse que já emitiu 933 autos de fiscalização por mato alto neste ano. Já no ano de 2023, ao todo, mais de 4 mil autos foram emitidos pelo órgão. Diversas regiões do município apresentam o mesmo problema, lotes vagos com mato alto e entulhos, podendo atrair perigos nas zonas que estão presentes.

Em novembro de 2023, a moradora do bairro Manoel Valinhas encontrou um escorpião dentro de sua casa devido ao lote sujo ao lado de sua residência. De acordo com a mulher, a situação persiste há 8 anos. Ela teria enviado diversos protocolos para a prefeitura e o problema aumentou quando, segundo ela, os animais peçonhentos que antes ficavam no lado de fora, passaram a invadir sua casa.

No dia 19 de janeiro deste ano, moradores do bairro São Roque também reclamaram dos transtornos que os lotes da região estavam causando. A vegetação no terreno tornava-se propícia para a proliferação de escorpiões, aranhas, caramujos e cobras, gerando insegurança e desconforto para os residentes. Questionada, a prefeitura disse que o proprietário do lote havia sido notificado.

O Portal MPA recebeu novamente reclamações, no dia 30 de janeiro, a respeito de mato alto, desta vez, no bairro Santa Clara. De acordo com o morador da rua Frei Caneca, a via e as calçadas estavam completamente tomadas pelo mato e afirmou que há mais de 8 meses vem solicitando medidas para resolver o problema. Ele ainda alegou que notificações ao proprietário do terreno foram feitas diversas vezes e nenhuma providência havia sido tomada. Ainda, segundo o morador, o proprietário demonstrava falta de interesse em solucionar o problema.

Na ocasião, os vizinhos pretendiam realizar uma ação conjunta, como uma vaquinha para custear a limpeza do local, por conta própria, devido a demora das ações das autoridades competentes.

Nesta semana, no dia 21 de fevereiro, uma matéria produzida para o Jornal Candidés também denunciou os lotes vagos e sujos, desta vez, no bairro Padre Eustáquio. Os moradores alegaram a presença de entulhos, mato alto, bichos peçonhentos e que já haviam procurado a prefeitura por diversas vezes. Além disso, o lote vago invade a rua do bairro, prejudicando também o trânsito no local.

O problema afeta até a segurança dos moradores, pois os filhos de um dos cidadãos passaram a brincar apenas dentro de casa depois de encontrar escorpiões na rua. A situação também traz risco da proliferação do mosquito da dengue. Na mesma matéria, uma moradora do centro da cidade contou que sofre com o descaso há 10 anos e com a presença de bichos, que ela, ainda, já tentou entrar em contato com os proprietários e nada foi feito.

As reclamações e protocolos enviados para a Prefeitura neste ano de 2024 não conseguiram chegar ao prazo de ser aplicada uma eventual multa por conta dos lotes vagos. De acordo com a prefeitura, o protocolo tem até 90 dias para ser respondido, e depois de emitir um auto de fiscalização há mais um prazo para que, se não for limpado o lote, o proprietário seja multado. A Prefeitura informou que no ano de 2023 todo foram emitidos 4982 autos de fiscalização e aguarda mais informações a respeito de quantas multas houveram. Já neste ano de 2024, 933 autos de fiscalização já foram emitidos pelo órgão.

Moradores de Divinópolis reclamam de mato alto e entulhos em lotes vagos. Os mesmos alegam que já procuraram a prefeitura por diversas vezes, mas que nada foi feito até o momento.
Foto: Tv Candidés