fbpx
Pular para o conteúdo

Divinópolis celebra São João Batista

Image

A cidade de Divinópolis celebra neste dia 24 de junho a festa de São João Batista, uma das mais tradicionais do calendário religioso local. A Igreja dedicada ao santo, localizada no bairro Ipiranga, será o centro das comemorações, que incluem uma série de missas e eventos religiosos ao longo do fim de semana e na segunda-feira, dia consagrado ao santo padroeiro.

As celebrações começaram no sábado, dia 22, com uma missa às 19h, presidida pelo Padre Pedro Henrique, da Paróquia São José Operário. No domingo, dia 23, a programação continua com uma missa às 18h, conduzida pelo Padre Rodrigo. O ponto alto das festividades ocorrerá na segunda-feira, dia 24, data dedicada a São João Batista. Estão programadas três missas ao longo do dia: a primeira às 7h, seguida por outra às 15h, e a última celebração às 19h30min.

A festa de São João Batista é um dos eventos mais aguardados do ano em Divinópolis, reunindo famílias e amigos em um clima de alegria e devoção. Para muitos, é um momento de agradecer pelas bênçãos recebidas e pedir proteção para os desafios futuros.

Além das missas, a comunidade organizou barraquinhas, incluindo comida e música. Vale ressaltar que em Divinópolis não é feriado.

São João Batista é uma figura central no cristianismo, reverenciado como o precursor de Jesus Cristo. Nascido aproximadamente em 6 a.C., João é reconhecido por sua vida austera, pregação fervorosa e pelo batismo de Jesus nas águas do rio Jordão. Sua importância é destacada em todos os Evangelhos do Novo Testamento, onde é retratado como um profeta e um mártir.

Vida e Missão

João Batista nasceu em uma família devota de sacerdotes judeus. Seu pai, Zacarias, era um sacerdote do templo em Jerusalém, e sua mãe, Isabel, era prima de Maria, a mãe de Jesus. A narrativa bíblica relata que João foi concebido milagrosamente, já que Isabel era estéril e de idade avançada. O nascimento de João foi anunciado pelo anjo Gabriel a Zacarias, com a promessa de que ele seria grande diante do Senhor e prepararia o caminho para o Messias.

Desde jovem, João demonstrou um profundo compromisso com a espiritualidade. Ele viveu no deserto, vestindo roupas feitas de pelos de camelo e alimentando-se de gafanhotos e mel silvestre. Este estilo de vida ascético simbolizava sua dedicação à penitência e ao afastamento dos prazeres mundanos.

Pregação e Batismo

João Batista emergiu como uma figura profética nas margens do rio Jordão, onde pregava a necessidade de arrependimento e conversão. Sua mensagem central era a iminente chegada do Reino de Deus e a necessidade de preparar o caminho para o Messias. A prática do batismo, realizada por João, simbolizava a purificação dos pecados e a renovação espiritual.

A fama de João se espalhou rapidamente, atraindo multidões de todas as regiões da Judeia e até mesmo líderes religiosos. Seu batismo de Jesus marcou um ponto crucial no ministério de Cristo, com os Evangelhos relatando que, após o batismo, os céus se abriram e o Espírito Santo desceu sobre Jesus em forma de pomba, enquanto uma voz do céu proclamava: “Este é o meu Filho amado, em quem me agrado.”

Prisão e Martírio

A coragem de João em pregar contra a corrupção e a imoralidade eventualmente levou à sua prisão. Ele criticou abertamente o rei Herodes Antipas por seu casamento ilícito com Herodíades, a esposa de seu irmão. Esta denúncia resultou na ira de Herodíades, que influenciou Herodes a prender João.

João foi mantido preso na fortaleza de Maqueronte. Durante uma festa de aniversário de Herodes, Salomé, filha de Herodíades, dançou para o rei e seus convidados. Encantado com sua dança, Herodes prometeu conceder-lhe qualquer pedido. Instigada por sua mãe, Salomé pediu a cabeça de João Batista em uma bandeja. Relutante, mas preso por sua promessa, Herodes ordenou a execução de João.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x