Técnicos procuram resolver os problemas de resíduos da construção civil

Postado em 12/11/2019 17:28

Conhecer as soluções encontradas pelo município de Jundiaí, em São Paulo, na destinação de resíduos da construção civil foi o objetivo da visita realizada em 6 de novembro pela Secretária Municipal de Meio Ambiente e Políticas de Mobilidade Urbana de Divinópolis, Flávia D’Alessandro. Também participou o Presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon) Centro Oeste, Eduardo Nunes, juntamente com consultores do Sebrae de Belo Horizonte e do Sinduscon-MG.

Os técnicos da Prefeitura de Divinópolis, Sebrae e Sinduscon visitaram o Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol) e conheceram a experiência da cidade de Jundiaí. Desde 2013, o município consegue reciclar 98% de todo o resíduo da construção civil produzido no município, reaproveitando em obras públicas.

O programa de gestão de resíduos da construção civil envolve um sistema totalmente digital para acompanhar o resíduo, inclusive por georreferenciamento, desde sua geração até a reciclagem, que é feita no Centro de Gerenciamento de Resíduos do município.

Todas as empresas autorizadas a fazer o transporte de entulho da construção civil são cadastradas facilitando as ações de fiscalização. Cada caçamba recebe um número personalizado que permite saber quem é o gerador e onde a caçamba está situada geograficamente.

No Centro de Gerenciamento de Resíduos, o entulho é triado e triturado seguindo para o beneficiamento, responsabilidade de uma empresa terceirizada. Beneficiado, o resíduo se transforma em subprodutos que são usados pela Prefeitura para a cobertura de estradas não pavimentadas, na produção de concreto e de matérias-primas para a recuperação de ruas, calçadas e obras públicas diversas. “Um ponto importante a ser destacado é que as prefeituras, através da reciclagem do entulho, poderão economizar muito, uma vez que não precisarão comprar produtos como brita e areia, conseguirão recuperar estradas e produzir peças pré-fabricadas para utilização nas obras públicas. E, principalmente, para o meio ambiente os benefícios são incalculáveis, haja vista os graves impactos ambientais provocados pela intensa deposição irregular de resíduo da construção e demolição”, relata Flávia D’Alessandro.

Segundo o Presidente do Sinduscon-CO, Eduardo Nunes, a visita técnica permitiu a percepção de que é possível resolver os problemas de resíduos de uma cidade.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!