Desde que ocorreu a primeira morte pela doença, o País perdeu o equivalente às populações da cidade de Divinópolis (MG), são 250.079 mortes ate 24/02/2021, mais que a população de Divinópolis.

Advertisement

O Brasil vive o pior momento da pandemia. Desde o dia 21 de janeiro, o País apresenta média de mais de mil mortes provocadas pela covid-19. Isso significa 34 dias consecutivos. Este é o período mais longo no qual o país registra média diária acima de mil mortes pela doença causada pelo novo coronavírus. Até então, a marca anterior era de 31 dias, entre 3 de julho e 2 de agosto de 2020.

Existe o temor da circulação de novas cepas, mais agressivas e que com maior capacidade de disseminação.

As variantes representam um novo desafio. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já identificou novas cepas em exames de 204 pacientes. São 20 casos da variante do Reino Unido e 184 da brasileira, originada no Amazonas. Não há casos confirmados de infectados com a variante da África do Sul. O levantamento foi feito pela Secretaria de Vigilância em Saúde a partir das notificações recebidas pelas secretarias estaduais da saúde. Os dados foram contabilizados até 20 de fevereiro.

Lenta vacinação

A urgente vacinação de toda a população é vista como a única estratégia para começar a mudar esse cenário. É o que indicam as experiências de outros países. Estudos de instituições científicas de Israel revelam que os casos e hospitalizações por conta da doença caíram drasticamente em apenas algumas semanas entre os vacinados com a primeira dose.

Nova etapa da vacinação contra a Covid-19 deverá ser realizada hoje (22) em Divinópolis

Prefeitura de Divinópolis decreta emergência em saúde e suspende shows, eventos, encontros sociais ou quaisquer aglomeração com mais de 10 pessoas

Prefeitura afirma: duas mortes registradas em Divinópolis foram por coronavírus