Aneel define bandeira tarifária das contas de luz para janeiro

Postado em 28/12/2019 8:41

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na tarde de sexta-feira, 27, que as contas de luz seguirão com a cobrança de um custo adicional de R$1,343 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. A bandeira permanece amarela em razão do baixo nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) e pelo regime de chuvas significativamente abaixo do padrão histórico nas regiões.

A previsão hidrológica para o mês de janeiro aponta elevação gradativa dos principais reservatórios, mas em patamares abaixo da média histórica. Essa condição repercute na capacidade de produção das hidrelétricas, ainda demandando acionamento de parte do parque termelétrico, com impactos diretos na formação do preço da energia (PLD) e nos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). 

Sobre o sistema de bandeiras tarifárias:

O Sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação, para usar a energia elétrica sem desperdícios. Com o anúncio da bandeira amarela é importante reforçar ações relacionadas ao uso consciente.

Dicas:


Tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos.

Selecionar a temperatura morna no verão.

verificar as potências no seu chuveiro e calcular o seu consumo.

Não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado.

Manter os filtros limpos.

Diminuir ao máximo o tempo de utilização do aparelho de ar condicionado.

Colocar cortinas nas janelas que recebem sol direto.

Só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário.

Regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções.

Nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira.

Deixar espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não utilizá-la para secar panos.

Não forrar as prateleiras.

Descongelar a geladeira e verificar as borrachas de vedação regularmente.

Utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo; pintar o ambiente com cores claras.

Juntar roupas para passar de uma só vez.

Separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura.

Nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa.

Retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências.

 

Foto Reprodução Instagram

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!