Publicidade

Em meio a uma sequencia de crises, Cruzeiro enfrenta o Oeste. A Minas FM transmite.

Postado em 13/01/2021 16:09

Cruzeiro e Oeste se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h30, no Independência, pela 34ª rodada da Série B.

Os jogadores do Cruzeiro se reapresentaram na Toca da Raposa, na manhã desta quarta-feira, para o compromisso com o Oeste. Por causa dos atrasos salariais, os atletas decidiram não concentrar um dia antes para a partida, como acontece originalmente na programação do clube.

Os atletas começaram a chegar à Toca por volta de 10h30 e foram recebidos por poucos torcedores que aguardavam do lado de fora. Alguns deles, como Fábio, Wellinton e Matheus Pereira pararam para conversar. De forma pacífica, os torcedores pediram para que o time jogue com raça diante do Oeste.

Atualmente, o Cruzeiro deve metade da folha de outubro e os salários de novembro e dezembro, além do 13º. A iniciativa dos jogadores de não se concentrarem para a partida foi avalizada pelo técnico Luiz Felipe Scolari. Nos bastidores, as informações dão conta de que a situação tem irritado o treinador.

O Tribunal Federal Regional deu prazo de cinco dias para o Cruzeiro quitar R$ 8 milhões com a União referente à dívida de FGTS sob pena de ter ativos financeiros no sistema bancário bloqueados. Caso não haja satisfação do débito, até mesmo veículos em nome do clube podem ser alvos de impedimento judicial.

O Cruzeiro pode oferecer algum bem imóvel à penhora. A sede administrativa do Barro Preto, ou até mesmo um dos Centos de Treinamento, tem valor suficiente para garantir o pagamento do débito. A cobrança dos R$ 8 milhões de FGTS foram realizadas um mês após o clube fazer a “transação tributária” com a PGFN que parcelou R$ 334 milhões de dívidas fiscais.

Em meio a tudo isso, o Cruzeiro vem de vitória diante do Sampaio Corrêa e abriu diferença segura para o Z-4. Os comandados de Luiz Felipe Scolari tentam, diante do Oeste, eliminar totalmente qualquer chance de queda à Série C que, segundo o departamento de Matemática da UFMG, é de 0,1% no momento. O G-4, ainda que improvável, segue como foco, já que há chances matemáticas de acesso.

O Oeste entra em campo com a missão de evitar o rebaixamento nesta rodada. Para isso, terá de vencer e torcer para que Vitória ou Figueirense não saiam vitoriosos em seus jogos. Com apenas 23 pontos, o time de Barueri é o que mais perdeu na competição, com 20 derrotas. Foram oito empates e apenas cinco vitórias, em campanha de apenas 23% de aproveitamento.

Além de ser obrigado a mexer na equipe por questão de suspensão, o técnico Luiz Felipe Scolari viu as opções para o duelo diminuírem durante a semana. Em comum acordo, Cruzeiro e Arthur Caíke rescindiram o contrato e o jogador não faz mais parte do grupo. Outro que deixa de ser opção é o volante Jadsom Silva, que acionou o clube celeste na Justiça do Trabalho pedindo rescisão do vínculo.

Os dois seriam as opções naturais para substituir os suspensos Giovanni e William Pottker. Agora, há possibilidade de Ramon ou Jadson serem usados no meio, adiantando Machado para atuar como armador. No ataque, Welinton manteria o esquema sem centroavante de referência, mas Marcelo Moreno também é opção. Neste caso, Sobis seria deslocado para o lado do campo. Manoel volta ao time após cumprir suspensão.

Provável Cruzeiro: Fábio; Cáceres, Manoel, Cacá, Matheus Pereira; Ramon, Adriano; Wellington, Felipe Machado, Airton; Rafael Sóbis – Técnico: Felipão

Pendurados: Filipe Machado, Lucas França e Ramon

O treinador do Oeste poderá contar com os retornos do volante Betinho e do atacante Bruno Lopes, suspensos na último rodada. O Rubrão, porém, não deve sofrer muitas alterações com relação ao time que foi derrotado pelo Operário-PR.

A grande esperança do Oeste é a dupla Pedrinho e Fábio, que chegou com a Série B em andamento e marcou nove gols, ensaiando uma reação do time paulista.

Provável Oeste: Caique França; Matheus Rocha, Maurício Barbosa, Vitão, Rael; Lídio, Caio, Yuri; Léo Ceará, Pedrinho, Fábio – Técnico: Roberto Cavalo

Pendurados: Matheus Dantas, Orinho, Luan, Eder Sciola, Pedrinho, Yuri, Fábio, Vitão e Lídio

Equipe de Arbitragem: Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE), Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Ricardo Bezerra Chianca (PE), Quarto árbitro: André Luis Skettino Policarpo Bento (MG)

A Minas FM 104,1 transmite a partir das 20h00 com o Abre o Jogo. Às 21h30 a bola rola com Victor de Castro, Oliveira Lima e Gustavo Freitas. Acompanhe também pelo www.radiominasfm.com.br, facebook.com/minasfmdivinopolis, You Tube Minas FM, pelo aplicativo radiosnet, procurando por rádio Minas e participe do Fala Torcedor da Minas pelo whatsapp 37 3222 0001.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!