Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Ditados populares… Como fazer um Monge?

Postado em 18/09/2021 6:00

Estarei escrevendo uma série sobre alguns ditados populares que me chamam a atenção. Pois a sabedoria popular transmitida através de ditos populares é extremamente interessante e muitos deles são realmente bem coerentes.

Filipenses 3.13-16

Retirado do site: https://www.freeimages.com/pt/photo/no-whispering-without-the-priest-1-1245740

Conheci um Frei Franciscano cujo nome era Humbertino, homem muito amável, que tinha um sotaque forte que evidenciava não ser brasileiro, mesmo residindo no Brasil há muitos anos. Acredito que já tenha morrido, pois já tinha uns noventa anos quando o conheci. Gostava de conversar com ele quando nos encontrávamos em diversos locais, era dotado de uma paciência tremenda talvez gerada pela idade, ou fosse algo natural.

Advertisement

Um dia perguntei por que das túnicas na cor marrom e o cordão com três nós. Ele me disse que a túnica poderia ser chamada de hábito, e que representa a simplicidade que um Franciscano deveria viver. Como sua missão era servir aos pobres não precisavam de roupas finas para representá-los. Se não me engano o cordão representava a castidade, a humildade, e submissão a Cristo. Como diz o ditado “O hábito faz o monge”. E é verdade em dois aspectos.

Primeiro uma pessoa deve ser reconhecida pelos valores que carrega. Quando olham para nós, os que nos cercam devem reconhecer sobre nossas vidas as marcas do amor de Cristo. Devem reconhecer sobre nós os valores do amor de Deus. Isso é um “hábito” que deve ser cultivado, pois ninguém neste mundo. Um Franciscano é reconhecido por seu hábito, um crente era reconhecido por sua Bíblia, um vaqueiro por seu chapéu, um servo de Cristo pelas marcas de Cristo em sua vida.

Segundo uma pessoa deve ser reconhecida por suas atitudes diárias. Um hábito não é feito de um dia para o outro. É necessária uma sequência, é preciso repetição, é extremamente necessário refazer sempre aquele procedimento. Ler as Sagradas Escrituras precisa ser algo diário, senão nunca será um hábito. Uma vida de oração se faz em todo o momento, seja visivelmente, seja no seu quarto de guerra, seja de forma audível, seja no pensamento.

Paulo dizia com ousadia: “sede meus imitadores”, pois ele criara o costume de invocar a Deus constantemente e buscar conhecimento diário em Sua Palavra. O ato repetitivo constante na vida espiritual não ocasiona L.E.R. pelo contrário fortifica a fé, fortalece a esperança, demonstra a confiança. Realmente, o Monge é feito pelo habituar de suas ações e não apenas pela vestimenta. Pense nisso!

Um grande e forte abraço!
Nos eternos laços do amor de Cristo Jesus.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que tenta ter um hábito.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade