Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Curtidas e descurtidas…

Postado em 09/01/2020 6:00

Será que compensa trazer para a Igreja algo que não pertence a ela? Festas de Hallowen, Dia das Bruxas, Músicas de diversos ritmos e expressões devem ser incorporadas a liturgia e a prática do evangelho?

Salmo 106.34-48

Retirado do Arquivo Pessoal. Um presente do Frei Miguel.

Quando criança adorava conversar com um Frei seu nome Miguel. Posso disser que se tornou meu amigo. Tanto que após jubilar (aposentar) fui a sua casa algumas vezes e conversei com ele bastante. Até ganhei um dicionário de sua vasta biblioteca.

Conheci também uma irmãzinha na igreja Assembléia de Deus que ia de chinelos até a porta da Igreja e trocava por sapatinhos bem engraxados. Pois ela dizia duas coisas: devo usar o meu melhor para Deus e não devo levar contaminação para a igreja.

O que eu vejo de igual nestes dois é que nenhum deles desejava que algo de fora da igreja fosse levado para dentro dela.

Ontem vi um vídeo de um “pastor” cantando “é o amor” de uma dupla sertaneja no meio da igreja. Ele fez algo que eu nunca vi um padre fazer, nem mesmo uma pessoa que desejasse fazer o melhor para Deus.

Mas fez o que os Judeus fizeram no passado ” se contaminaram ” (țāmē – tornar-se impuro, poluir-se, contaminar-se) e ” se corromperam ” (zānāh – adulterar, tornar-se libertino, prostituir, corromper), então aqueles que os aborreciam ” se assenhorearam ” (māšal – governar, reinar, dominar, liderar, entregar a direção) deles.

Agora me dizer que tudo é lícito ao que crer, que estamos regidos pela graça e que nada pode nos contaminar é uma desculpa esfarrapada.

Se for assim é preferível ficar com a instrução de não se tornar escândalo, nem pedra de tropeço para ninguém.

Pense nisso, o que você está trazendo para seu culto diante de Deus? Você está permitindo ser governado por aqueles que o aborreciam, ou deseja cultivar um relacionamento sério e vivo aos pés do Senhor, sem se tornar um escândalo para os demais.

Um grande e forte abraço.
Nos eternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que não permitiu suas atitudes no culto serem contaminadas para ganhar seguidores.

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Fonseca Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!