Publicidade

Blog Meu Amar

Por que falar sobre violência doméstica nos meios de comunicação?

Postado em 04/06/2020 9:21

Foto: Pixabay

Segundo o Instituto Maria da Penha, existem cinco tipos de violência contra a mulher: física, psicológica, moral, sexual e patriarcal. Todas essas formas de violência, são caracterizadas como agressão, com violação aos direitos humanos e tendo graves consequências as vítimas.

Existem várias plataformas de denuncia para essas agressões, a Central de Atendimento à Mulher, pelo disque 180, é de grande relevância, porém pouco divulgada. As plataformas digitais e os veículos de informações tem grande importância para essas denúncias, como relata a estudante Marcela Rocha, 25, “Agora mais do que nunca é necessário que as mídias sociais se torne um aliado nessa batalha. Os veículos de comunicação tem um grande alcance que é de extrema importância para a divulgação dos canais de denúncias e também dando visibilidade as redes de auxilio as mulheres que estão em situação de vulnerabilidade, trazendo à tona o fato que a violência doméstica, não apenas a violência física e sexual, mas também a violência psicológica e patrimonial”.

As formas que essas denúncias e agressões são divulgadas merecem um cuidado para as vítimas não sofrerem outras consequências. O objetivo é expor existência da violência doméstica e destacar a importância de apoiar e divulgar as formas de denúncias. Segundo a professora Luciana Silva, 45, esse papel é de suma importância “Desde que seja feito com cuidado, pois é um veículo influenciador de pessoas e opiniões e os casos se repercutem de maneira avassaladora. Informações e fontes tem que ser checadas antes da divulgação, para que a fake newes e não sejam publicadas, expondo vítimas e familiares.”

É importante, válido e necessário a causa essa veiculação de matérias para induzir as vítimas para que as denúncias sejam feitas. Só assim conseguiremos diminuir os casos e conscientizar as pessoas. A sociedade como um só precisa compreender a gravidade da violência doméstica e saber dos trabalhos de acolhimento dessas vítimas, como o Projeto Meu Amar, presente nas redes sociais, no rádio e na TV, que desenvolve com eficiência, além de acolher mulheres vítimas da violência doméstica.

Texto: Alan Ferreira

 

Veja também
Publicidade
Noticias relevantes:
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Estagiário
Blog é para falar deste projeto de apoio as mulheres vitimas de violência.
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!