Justiça extingue processo criminal contra três envolvidos na CPI dos áudios

Postado em 27/04/2019 7:50

CPI dos áudios acaba em conciliação. Três nomes citados na denuncias terão de pagar apenas cestas básicas. Com o acordo firmado com o Ministério Público, a promotoria deixa de fora de inquéritos criminais só três envolvidos na suposta negociação de cargos.

 A secretária de administração Raquel Freitas, o secretário de governo Roberto Chaves e o diretor do site Divinews Geraldo Passos estão livres da ação criminal na justiça. Ambos terão de pagar cestas básicas que somam o total de R$ 2.093,00. O valor corresponde a 6 cestas básicas do Dieese que fixa o valor unitário em R$ 348,85.

O prefeito Galileu Machado seguirá respondendo processo. Segundo a promotoria isso ocorre, pois, ele é o maior grau hierárquico na denuncia. A ação do Ministério Público teve inicio após o empresário Marcelo Marreco apresentar áudios de conversas por telefone na Câmara Municipal.

O legislativo chegou a montar uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar as denuncias, mas a CPI finalizou o inquérito inocentando os acusados. Com o acordo firmado entre os envolvidos e a promotoria apenas o chefe do executivo ainda pode ser responsabilizado por eventuais irregularidades.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com