Publicidade

Netflix é acusada de promover pornografia infantil nos EUA com o filme “As Lindinhas”

Postado em 07/10/2020 10:41

O tribunal do condado de Tyler, no Texas (Estados Unidos), indiciou a Netflix por supostamente divulgar “material obsceno” ao promover o filme Lindinhas no país. A produção foi disponibilizada aos assinantes no início de setembro.

Na ação, apresentada dia 23 de setembro e revelada nesta terça-feira (6) pelo advogado e integrante do partido republicano Matt Schaefer, o grande júri de Tyler citou uma lei estadual que proíbe a “exibição obscena dos órgãos genitais ou da região púbica de uma criança nua, ou parcialmente vestida”, para acusar o serviço de streaming de promover a pornografia infantil.

A acusação também afirma que o material de divulgação do longa francês não possui “valor literário, artístico, político ou científico sério” e por isso pode ser proibido, pois estaria infringindo a lei. Os críticos alegam ainda que a obra explora e sexualiza as crianças.

Confira nossa playlist no spotify e siga a 94

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!