Publicidade

Professora leva aulas para calçada e ajuda crianças em situação de rua a ler e escrever

Postado em 19/12/2020 7:30

Foi em um ano super difícil, como 2020, que vimos as histórias mais lindas de amor e respeito ao próximo. E foi assim que conhecemos a professora mexicana Jemima Peláez. Ela aproveitou o tempo livre, por causa do isolamento, para criar um projeto que ajudou muitas crianças a ler e escrever.
A ideia
Jemima já é professora no Centro de Atenção Múltipla, na cidade de Jalpan de Serra, no México. Lá, ela dá aulas para crianças surdas com problemas de comunicação e outros distúrbios. Como as aulas foram interrompidas, devido a pandemia, Jemima resolveu passar o período do isolamento na casa dos pais, em Queretaro.Ela teve a ideia do projeto enquanto se exercitava. “Quando corria, vi muitas crianças. E quem as está ensinando? Se a maior dificuldade dos meus filhos é o acesso a internet, os filhos que não têm acesso e não podem ter educação a distância, virtual ou assistir TV com programas educativos … Parei de correr, cheguei em casa e contei para ele Eu disse à minha família ‘quer saber? Vou no semáforo dar aulas’ – comenta.
E foi assim que ela pegou sua mochila, um livro de história infantil, lençóis brancos e lápis de cor. Pouco tempo depois, já era possível encontrar Jemima cercada de crianças, sentadas na calçada.
O projeto cresceu e, consequentemente, Jemima não conseguia mais dar conta de todas as crianças. Não demorou muito para que a professora encontrasse outros voluntários, com o propósito de ajudá-la. A ideia de Jemima com o projeto “No Semáforo se Aprende” é ir um pouco além da educação básica. Ela quer também proporcionar terapia educacional e “estratégias para que [as crianças] possam adquirir conhecimentos”, complementa a professora.
Hoje Jemima conta com a ajuda de 50 voluntários, que se espalham por Queretaro, ensinando crianças em situação de rua. Crianças que não têm computador com internet em casa e estão sem acompanhar as aulas online, também são muito bem-vindas nas pequenas turmas.
Além das aulas convencionais, professores de outras modalidades também procuraram Jemima. Hoje o projeto já oferece aulas de balé, inglês, educação física, reabilitação, alimentação, fotografias, pinturas faciais e muito mais. Além disso, profissionais da saúde também se habilitaram a oferecer terapias e aconselhamentos educacionais para crianças e suas famílias, caso seja necessário.
Jemima criou uma página no facebook para o projeto, onde divulga toda a programação e dá informação para quem deseja ajudá-la de alguma forma. A professora também já recebeu contato de professores de outras cidades do México, que querem iniciar o projeto por lá. A gente só fica, do lado de cá, morrendo de orgulho de ver pessoas como Jemima! Que o projeto dela só cresça e ajude ainda mais pessoas.

 

Fonte R7

Advertisement

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!