Publicidade

Phil Spector, produtor dos Beatles que foi preso por assassinato, morre aos 81 anos

Postado em 17/01/2021 15:11

Phil Spector, produtor dos Beatles que foi preso por assassinato, morre aos 81 anos

Phil Spector, produtor musical que revolucionou a música pop dos anos 1960 e acabou preso por assassinato, morreu neste sábado (16), disseram autoridades da prisão estadual da Califórnia neste domingo (17). Ele tinha 81 anos.

A causa da morte ainda será determinada por legistas, segundo um comunicado da instituição.

Lennon, que também recebeu a ajuda de Spector em seu clássico solo “Imagine”, o chamou de “o maior produtor musical de todos os tempos”

Advertisement

Spector foi condenado pelo assassinato da atriz Lana Clarkson em 2003 em sua mansão semelhante a um castelo nos arredores de Los Angeles. Após um julgamento em 2009, ele foi condenado a 19 anos de prisão.

Clarkson, estrela de “Barbarian Queen” e outros filmes B, foi encontrado morto a tiros no foyer da mansão de Spector nas colinas com vista para Alhambra, uma modesta cidade suburbana nos arredores de Los Angeles.

Até a morte da atriz, que Spector afirmou ter sido um “suicídio acidental”, poucos residentes sabiam que a mansão pertencia ao produtor recluso, que passou os anos restantes em um hospital-prisão a leste de Stockton.

Décadas antes, Spector havia sido aclamado como um visionário por canalizar a ambição wagneriana para a canção de três minutos, criando a “Parede do Som” que mesclava harmonias vocais animadas com arranjos orquestrais luxuosos para produzir monumentos pop como “Da Doo Ron Ron” “Be My Baby” e “Ele é um rebelde”.

Ele foi o raro artista autoconsciente nos primeiros anos do rock e cultivou uma imagem de mistério e poder com seus tons escuros e expressão impassível.

Tom Wolfe o declarou o “primeiro magnata da adolescência”. Bruce Springsteen e Brian Wilson replicaram abertamente suas técnicas de gravação grandiosas e romantismo de olhos arregalados, e John Lennon o chamou de “o maior produtor musical de todos os tempos”.

O segredo de seu som: um ataque overdubbed de instrumentos, vocais e efeitos sonoros que mudaram a forma como os discos pop eram gravados. Ele chamou o resultado de “pequenas sinfonias para as crianças”.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!