Publicidade

Filme vai recontar história de urso que consumiu 15 milhões de cocaína

Postado em 17/03/2021 7:40

Divulgação/Kentucky for Kentucky

Quando a atriz Elizabeth Banks anunciou que vai dirigir um “thriller com um urso e cocaína”, muita gente foi pega de surpresa. O filme está sendo chamado pelo sugestivo nome Cocaine Bear (Urso da Cocaína) e narra uma quase inacreditável história ocorrida em 1985, no Kentucky (EUA). Segundo os produtores, o longa conterá “elementos de comédia e terror”.

Os detalhes da adaptação ainda estão sendo mantidos em sigilo e foi descrito pelo The Guardian como “o filme imperdível de 2022”, mas diversos relatos e registros da época nos revelam a narrativa extremamente estranha.

Andrew Carter Thornton II era um rico integrante de uma família de criadores de cavalo do Kentucky e secretamente também traficava drogas. Em uma viagem de contrabando, Andrew bateu a cabeça na cauda do avião, não conseguiu abrir o para-quedas e saltou para a morte. Mas, no caminho havia jogado dez mochilas com muita cocaína.

Advertisement

Agentes do escritório antinarcóticos local investigaram o caso e conseguiram recuperar nove mochilas. A décima foi encontrada por um urso preto de 80 quilos. Segundo a investigação posterior, o urso consumiu 35 kg de cocaína. Na época, essa carga valia cerca de 15 milhões de dólares.

O corpo do animal foi encontrado três meses depois dessa farra insana, morto por overdose. O depoimento do legista que examinou o animal, publicado pelo site Roadside America, resume a situação: “Seu estômago estava literalmente cheio de cocaína até a borda. Não há mamífero no planeta que pudesse sobreviver a isso. Hemorragia cerebral, insuficiência respiratória, hipertermia, insuficiência renal, insuficiência cardíaca, derrame cerebral. O que você quiser, aquele urso tinha.” Apesar do estado geral do cadáver, o animal foi empalhado e preservado.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!