Publicidade

Fazendeiro faz muro de cocô para separar propriedades

Postado em 08/05/2021 7:40

Reprodução/Vídeo/Fox 2

Wayne Lambarth, cujo avó trabalhou no local há 100 anos, acusa o morador ao lado de ter empilhado o esterco de vaca por descontentamento com a questão demarcatória. Ele mantém inquilinos nos domínios dele, que também não estão nem um pouco felizes com o odor emitido pela barreira de fezes.

Procurado pela reportagem, o responsável pela construção fedorenta não aceitou o uso do termo “mureta de cocô” para defini-la: “É uma cerca de compostagem”, corrigiu. Ao ser informado de que o vizinho estava profundamente descontente com a mureta de cocô/cerca de compostagem, ele respondeu algo inaudível sobre o preço do leite e voltou ao trabalho.

Apesar do incômodo geral, as autoridades locais informam que não podem tomar nenhuma medida sobre as pilhas de esterco em série, um vez que foram acumuladas no terreno do autor da obra.

Advertisement

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!