Publicidade

Amigo de Leonardo é assassinado brutalmente no interior de Goiás

Postado em 19/12/2020 11:11

Infectado com Covid-19Leonardo é barrado de sepultamento de amigo íntimo que foi assassinado brutalmente em Luziânia (G0).

Após gerar revolta ao aparecer debochando de pandemia em um vídeo, Leonardo, que está de isolamento por causa da Covid-19, foi surpreendido com a notícia do assassinato brutal de um amigo íntimo. Waldemar Gonçalves de Oliveira foi encontrado morto em frente a uma porteira, na Fazenda Buenos Aires, em Luziânia (GO).

Waldemar Gonçalves de Oliveira costumava tocar viola com Leonardo – (crédito: Material cedido ao Correio)

Após o corpo ser localizado por um policial, o local do crime foi isolado e a família realizou a identificação do amigo de Leonardo. Ao jornal Correio Brasiliense, Waldir Gonçalves da Silva, filho da vítima, deu detalhes dos últimos dias do pai, que foi visto pela última vez na terça-feira (15), e contou o corpo foi encontrado cheio de ferimentos: “Ele recebeu uma ligação de um amigo dele. Às 15h, ele foi visto em um bar daqui da região, também com um amigo”.

O filho relatou que, tempo depois, um amigo de Waldemar (não identificado) foi visto próximo próximo a uma lavoura de soja, com o suposto carro do idoso, um Uno branco: “Não sabemos o que aconteceu, mas estamos abalados com toda a situação. Perguntamos a esse amigo do meu pai se ele sabia do carro dele e ele negou, mas encontramos o veículo em frente à casa dele. A polícia vai saber dizer tudo”.

O assassinato está sendo investigado pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) da cidade. O suspeito do crime apresentou-se na unidade policial, mas negou o crime.

Waldemar Gonçalves de Oliveira era amigo  de Leonardo e mantinha uma grande convivência com o amigo, inclusive sempre que podiam tocavam viola juntos. A assessoria informou ao Correio Brasiliense que Leonardo não poderá comparecer ao sepultamento devido ao isolamento pela Covid-19.

A ex-mulher de Waldemar e mãe de Waldir é prima da mãe do cantor Leonardo. “Leonardo era próximo do meu pai. Os dois tinham uma convivência forte”, disse Waldir. Por ligação, a assessora do músico, Ede Cury, afirmou ao Correio que os dois mantinham uma amizade e que tocavam viola juntos. “O Leonardo era bem próximo dele e o considerava bastante. Infelizmente, ele (Leonardo) não pôde comparecer ao sepultamento, porque está em São Paulo, com covid-19”, disse.

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!