Cidades menores se reinventam para evitar problemas com o coronavírus

Postado em 10/04/2020 10:34

O enfrentamento a pandemia do coronavírus exige desocupação dos leitos hospitalares, criação de novos leitos e entre eles as UTI’s. Cidades menores não tem essa capacidade de atendimento e muitas nem mesmo uma referência próxima. A cidade de Serra da Saudade, a menos populosa do Brasil com apenas 781 habitantes, não há nenhum caso da doença no local e muito menos suspeitas de infecção pela Covid-19 no momento.

A prefeitura, no entanto, observou que houve um aumento na circulação de visitantes nas últimas semanas e faz campanhas para evitar isso .  “Como Serra da Saudade transmite uma calmaria e não teve infectados, muitos vieram para cá com medo do coronavírus, a maioria reside em Divinópolis ou Belo Horizonte e tem casas ou familiares por aqui. A orientação é para o morador pedir que seus amigos e parentes não fiquem viajando”, pediu a secretaria de saúde de Serra da Saudade.

Serra da Saudade está a 239 quilômetros de Belo Horizonte,a capital do estado, e nem tão distante de municípios mais populosos como Divinópolis (a 157 km) e Araxá (a 179 km).

 

Barreira Sanitária em Carmo da Mata

A cidade de Carmo da Mata fará a partir de segunda-feira (13), uma barreira sanitária, a medida é para evitar pessoas infectadas ou desorientada fique circulando pela cidade. Hoje Carmo da Mata tem um óbito em investigação, duas hospitalizações e os demais casos seguem o protocolo do Ministério da Saúde com isolamento domiciliar.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!