Repórter Oliveira Lima da Minas FM mais uma vez se destaca em pergunta

Postado em 16/09/2019 11:18

O repórter Oliveira Lima da Minas FM, através de sua pergunta sobre o rendimento e se o treinador Rodrigo Santana ainda iria insistir na permanência de Ricardo Oliveira como atacante, conseguiu arrancar a resposta de que o Atlético terá mudanças para enfrentar o Colón, quinta-feira, na Argentina, pela partida de ida das semifinais da Copa Sul-Americana, conforme adiantou o técnico Rodrigo Santana, após a derrota por 3 a 1 para os reservas do Internacional, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro. Uma das novidades deverá ser a entrada do argentino Franco Di Santo.

Ricardo Oliveira, que mantém a má fase no time (um gol nas últimas 21 partidas), deverá perder a posição. Na derrota para o Inter, o camisa 9 do Atlético foi substituído por Franco Di Santo no intervalo. A equipe melhorou, mas não conseguiu reagir e saiu derrotada por 3 a 1. O argentino disputou três jogos pelo Galo, sempre entrando durante as partidas, e marcou um gol.

“Ele tinha feito poucos minutos no Rio de Janeiro, foi feliz, entrou bem. Hoje, mais uma vez. Jogou um tempo todo, de 45 minutos, e a gente vê que o nível dele já está apto a fazer 90 minutos. Então, a gente vai dando confiança para o jogador. Hoje ele teve um tempo bom, de bastante mobilidade, roubou bola, brigou, teve boa presença de área. Isso nos ajuda muito a ter confiança de colocar ele para iniciar jogando” – explicou Rodrigo Santana.

Além da troca de centroavante, o Atlético pode ter mais alterações. Porém, o treinador não sinalizou quais seriam.

“A gente assistiu ao jogo do Colón (venceu o San Lorenzo por 2 a 1, no sábado, pelo Campeonato Argentino). Vamos trabalhar as alterações que vamos fazer. Que vai ter (mudança), vai ter, mas a gente vai ver quais são as melhores”.

Um desfalque bastante lamentado pelo treinador é o volante Jair, que se lesionou na rodada passada do Campeonato Brasileiro.

“A gente sente muita falta do Jair. A gente sabe que é um jogador que, além de roubar muita bola, tem uma noção de espaço muito grande, ganha sempre a segunda bola e nos dá muita qualidade na saída de bola, o que facilita meus meias ficarem muito mais próximos da grande área. Não tínhamos o Igor (Rabello), então a gente vem tendo que mexer. O time vinha produzindo, conseguindo repetir a escalação, coisa que a gente não vem conseguindo fazer”.

Minas FM ao vivo em BH

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com