Suspeito de disseminar “fake news” na Ceasa presta depoimento

Postado em 16/04/2020 8:57

Na quarta-feira (15), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) ouviu o homem investigado por produzir e publicar, nas redes sociais, um vídeo no qual anunciava suposto desabastecimento de mercadorias na Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa-MG), em Contagem. O fato ocorreu no dia 31/3 e ganhou repercussão nacional.

Segundo o delegado Saulo de Tarso Castro, responsável pelas investigações, o suspeito relatou que foi o único responsável por produzir e publicar o vídeo nas redes sociais. Disse também que mesmo sendo um consumidor frequente da Ceasa, achou que no dia da gravação do vídeo havia poucas mercadorias, inferindo que o suposto desabastecimento era em decorrência das medidas de restrição de circulação de pessoas em virtude da pandemia do Covid-19. Ainda relatou à Polícia Civil que não teve a intenção de criar alarde ou tumulto na população.

A investigação será finalizada nos próximos dias, e o suspeito poderá ser responsabilizado por provocar alarme falso, infração penal prevista no artigo 41 da Lei das Contravenções Penais.

Foto PC

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!