BH só serviços essenciais podem abrir a partir de segunda-feira

Postado em 26/06/2020 15:00

Belo Horizonte teve que recuar e determinar a adoção de medidas rígidas para conter o avanço da Covid-19. Nesta sexta-feira (26), o prefeito ordenou que lojas que estavam autorizadas a funcionar voltem a fechar as portas a partir da próxima segunda-feira (29). Apenas os serviços essenciais ficam liberados. A explosão de casos, mortes e internações pelo novo coronavírus levou o Comitê de Enfrentamento à Covid a tomar a decisão.

O anúncio que BH vai regredir na flexibilização foi feito pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) e pelos médicos que integram o comitê. “Estamos voltando para a fase zero do bloqueio da cidade. A partir de segunda-feira, nós só iremos manter os serviços essenciais como no início da pandemia”, determinou Kalil. 

Em menos de cinco semanas, quando o afrouxamento do isolamento foi autorizado pela prefeitura, a cidade viu mais que dobrar os registros da doença. Hoje, a metrópole tem 4.868 infectados com 109 mortes. Em 25 de maio eram 1.402 casos e 42 óbitos. A explicação para o salto, conforme médicos que integram o comitê, é a maior circulação de pessoas nas ruas da cidade.

Atividades liberadas na capital mineira

Hospitais, Farmácias, Hipermercado e supermercado, Armazém, mercearia e padaria, Sacolão e hortifruti, Açougue, Posto de combustíveis, Óticas, Lojas de material de construção, Agências bancárias, Lotéricas e Agências dos correios.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!