Publicidade

Por burocracia do poder público, cadáver é abandonado por horas em Divinópolis

Postado em 18/09/2020 1:49
Publicidade

Membros de uma família divinopolitana sofreram constrangimento durante o dia de ontem (17). Na região do bairro Jardinópolis, uma mulher deparou-se com o corpo de seu marido já sem vida. A Polícia Militar fez os trabalhos iniciais em registro de ocorrência para que o corpo pudesse ser recolhido.

Negativas

A Polícia Civil foi acionada para avaliar as circunstâncias morte. Porém, a PC recusou-se a comparecer, e alegou que havia indícios de morte natural.

O SAMU foi acionado, mas não pôde comparecer, pois deveria haver vítima ferida esperando por resgate no local, o que não era o caso.

A funerária foi acionada, mas alegou que não poderia ir por não haver um atestado de óbito.

Sem dinheiro para contratar um médico particular que atestasse a morte, o corpo ficou abandonado na casa por cerca de quatro horas.

A Polícia Civil e o Serviço de Luto compareceram no local. Após a perícia policial, o Serviço do Luto removeu o corpo.

Burocracia

Moradores do Jardinópolis mostraram insatisfação com as questões burocráticas da circunstância.

A dor da perda de um ente querido é grande. Uma situação constrangedora como essa piora o estado emocional de todos nós”, relatou anonimamente um popular.

Quatro horas com um corpo preso em sua casa e sem perspectivas de solução é revoltante. Triste.”, opina a Senhora Lúcia Reis, moradora do Jardinópolis.

Pelo horário de confecção da reportagem, autoridades responsáveis pelo serviço municipal do luto não foram ouvidas para apresentar um posicionamento sobre os fatos.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!