Polícia Civil tem mais de cem notebooks para restituir aos proprietários

Postado em 20/03/2019 15:25

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), dando continuidade à Operação Reset, apreendeu na última sexta-feira (15/3), mais três notebooks oriundos de crimes de furtos. Ao todo, foram aprendidos mais de cem computadores e quatro pessoas presas. A Polícia trabalha agora na identificação das supostas vítimas para a restituição de todos os materiais. Até o momento, cerca de 40 vítimas já foram localizadas e devem começar a receber seus materiais de volta a partir desta quarta-feira (20). Outras dezenas de notebooks ainda precisam ser restituídos.

Durante a operação foram cumpridos, na quinta-feira (14), quatro mandados de prisão preventiva e quatro mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte e Contagem. O investigado Wagner Junio Queiroz de Sousa, de 25 anos, teve seu mandado de prisão cumprido. Também foram cumpridos mandados de prisão em desfavor de Gustavo de Jesus Ferreira, de 28 anos e Tatila Rodrigues Resende, de 21, além de serem presos em flagrante com Pedro Fernandes Caetano, de 19 anos, pelos crimes de falsificação de documentos e organização criminosa.

Com as investigações, após aproximadamente dois meses de diligências, a equipe policial conseguiu apurar cerca de 40 ocorrências de furto, somando uma quantidade superior a cem notebooks, uma bateria eletrônica, um amplificador, uma caixa de som, dois projetores de vídeo, diversos aparelhos celulares, relógios, joias, óculos de sol, valores em espécie, inclusive moeda estrangeira, diversas folhas de cheque, dois veículos, sendo um importado de luxo com alto valor comercial. Foram arrecadados, além dos objetos, diversos documentos falsificados, principalmente carteiras de habilitação, comprovantes de endereço e renda, entre outros. Equipamentos utilizados para a falsificação de documentos, tais como máquina plastificadora, plásticos, seladora térmica e guilhotina para corte de papel também foram apreendidos.

A Delegada responsável pelo caso, Fernanda Fiuza, destacou sobre o caso. “Realizamos uma das maiores apreensões de computadores do Estado. Iremos continuar com as nossas investigações para a identificação de outros crimes e outros envolvidos. Precisamos agora encontrar as supostas vítimas destes materiais furtados para as devidas restituições. Pedimos e alertamos as pessoas para que, sempre que forem vítimas de furtos, registrem os boletins de ocorrência, para que possamos investigar e apurar as áreas com maiores índices de criminalidade” ressaltou.

Algumas vítimas já foram atendidas pelos policiais responsáveis pelo caso, para receberem seus materiais de volta. Algumas destas vítimas fizeram questão de atender a imprensa e destacar o trabalho de sucesso da Polícia Civil. Como foi o caso de Thainá Herculano, de 23 anos, que agradeceu os policiais pela apuração dos fatos. “Eu tive o meu notebook furtado no mês de outubro do ano passado, realizei o registro do boletim de ocorrência e não estava acreditando muito que poderia ser encontrado. Graças ao trabalho e dedicação da Polícia Civil, estou recebendo o meu computador de volta hoje. Fico muito feliz e gratificada pelo empenho” destacou.

As pessoas que acreditam que podem ser uma das vítimas e que tenham seu material furtado no período de setembro a dezembro de 2018, podem ligar no telefone (31) 3219-2339 ou então procurarem a Polícia na Delegacia localizada na Rua Conselheiro Rocha, número 321, bairro Floresta, Capital.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com