Polícia Civil de Minas investiga falsa comunicação de crime

Postado em 17/04/2020 8:45

A Polícia Civil de Minas Gerais (PC/MG) instaurou inquérito policial para apurar suposta comunicação falsa de crime. O registro da denúncia ocorreu no dia 10/04, quando um homem de 34 anos procurou a Polícia para registrar o roubo de seu veículo VW/Gol, na cidade de Perdigão. As investigações apontam que o suspeito pretendia fraudar o seguro veicular.

A suposta vítima relatou que, por volta de 6h40, trafegava pela cidade, quando parou em um cruzamento, e dois indivíduos se aproximaram para pedir informações. Nesse momento, um deles teria sacado uma pistola, anunciado o assalto, e fazendo com que ele dirigisse até uma via vicinal que dá acesso ao povoado de Perdigão da Roça. Em um dado momento do trajeto, ele teria sido obrigado a parar o veículo, descer e correr em direção à mata, enquanto os suspeitos fugiam na posse de seu veículo. Ele teria conseguido retornar à cidade algum tempo depois, ao pedir carona a um motociclista.

Durante o registro da ocorrência, a Polícia Civil recebeu denúncia de que um veículo estaria pegando fogo na mesma região. Após rastreamento, foi possível constatar que se tratava do mesmo veículo que havia sido tomado de assalto horas antes.

Porém, imagens de câmeras que foram obtidas durante o rastreamento, mostraram que, durante o suposto trajeto realizado pela vítima e os assaltantes, não havia mais ninguém no carro, além do motorista.

Segundo o delegado Davidson dos Santos, o indivíduo será indiciado por falsa comunicação de crime e estelionato, tendo em vista que, provavelmente, o suspeito pretendia fraudar o seguro veicular. “É importante salientar que o suspeito acionou indevidamente as Polícias Civil e Militar para atender e apurar falsa denúncia de crime. Além disso, mobilizou o aparato policial, que naquele momento pode ter deixado de atender a demandas reais, algo inaceitável em tempos de pandemia, e ainda considerando todo esforço que o Governo do Estado vem fazendo em prol da segurança. Salientamos que a Polícia Civil de Minas Gerais está atenta e jamais compactuará com condutas dessa natureza”, relatou o delegado.

 

Foto PC

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!