Polícia Civil anuncia a conclusão do inquérito policial do ataque ocorrido contra um casal de policiais militares, em Igarapé

Postado em 08/01/2020 16:11

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp), integrou a força-tarefa criada para apurar o ataque ocorrido nessa segunda-feira (6) contra um casal de policiais militares, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Além da PCMG, a Polícia Militar de Minas Gerais, o Ministério Público, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal também participam do grupo.

Na segunda-feira (6), os suspeitos teriam invadido a casa dos policiais militares, em Igarapé, e torturado as vítimas. Além disso, os investigados teriam efetuado dois disparos na cabeça dos policiais e fugido do local com o carro deles. O veículo foi abandonado e incendiado em uma estrada. Após o crime, os policiais chegaram a ser socorridos por vizinhos e, em seguida, encaminhados ao hospital.

Um dos suspeitos foi encontrado em Ibirité e se entregou de imediato à polícia. Ele informou onde os outros envolvidos estariam. Quando a Polícia Militar chegou ao local, houve confronto, sendo um dos suspeitos preso e três mortos.

Segundo apurado, os investigados iriam, inicialmente, roubar a casa. Entretanto, ao identificarem que as vítimas eram policiais, eles torturaram o casal. O Delegado Marcus Vinícius Vieira destaca a resposta do Estado a esse tipo de ataque a agentes da Segurança Pública. “É uma afronta ao Estado Democrático de Direito e a gente não admite isso no estado de Minas Gerais. Tão logo ficamos sabendo dessa ocorrência de extrema gravidade, foi criada essa força-tarefa pelo Governo de Minas, junto também a órgãos federais, dando uma resposta rápida porque em Minas Gerais não tem espaço para essas atitudes”, ressaltou Marcus Vinícius.

As investigações

A Polícia Civil de Minas Gerais concede coletiva à imprensa logo mais, às 16h, para falar sobre a conclusão do inquérito policial do ataque ocorrido na última segunda-feira (6) contra um casal de policiais militares, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O Delegado Marcus Vinícius Vieira explica que as investigações para a conclusão do inquérito policial estão sendo realizadas. Em breve, os dois suspeitos presos serão ouvidos. “A PCMG esteve em Igarapé, onde foram colhidas provas testemunhais. Já foram realizadas oitivas de dois caseiros que prestaram os primeiros socorros às vítimas e também de policiais militares que compareceram ao local dos fatos. A perícia criminal esteve no local e colheu provas para serem juntadas ao inquérito”, explicou o Delegado.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!