Publicidade

PM em Itaúna tenta trabalho com pessoas em situação de rua

Postado em 05/04/2019 16:02

A Polícia Militar tenta uma ação efetiva em relação a moradores de rua, andarilhos e pessoas em vulnerabilidade social, e em conflito com a lei. Na manhã de 25/03/19, segunda feira, o Major Alexandre Oliveira, Comandante da 51ª Cia PM recebeu na sede da fração, o Secretário Municipal de Assistência Social e  equipe.

Do universo de pessoas em questão foi repassado que um pequeno número, cerca de 1% deste grupo de pessoas, tem conflito com a lei. Ou seja, são pessoas que cometem ou já cometeram delito, como uso de drogas, tráfico de drogas, assaltos, lesão corporal, outros. Sendo assim, as ações relacionadas a estas pessoas são de responsabilidades da Polícia Militar.

Porém, o restante deste público, cerca de 99%, na medida em que se encontram em situação de rua, sendo andarilhos, ou se encontrem em situação de vulnerabilidade social, a atuação fica sob responsabilidade de setores públicos e da sociedade organizada ligados à assistência social.

Advertisement

Contudo O Major Alexandre Oliveira destacou que a 51ª Cia dará todo apoio a estas ações, como é o caso da iniciativa desta primeira reunião de trabalho. Nesta reunião várias ações já foram definidas, como: – confecção de panfletos educativos e instrutivos para distribuição para a população se informar sobre boas práticas e procedimentos corretos no trato com moradores de rua, – designação da destinação correta de ajudas em espécie, alimentação e materiais, – consulta ao Ministério Público sobre a legalidade de doação de alimentos que sobram de alguns restaurantes na cidade, para andarilhos e pessoas em situação de rua, – consulta também ao Ministério Público sobre a legalidade de doação sistemática de dinheiro aos moradores de rua, – planejamento de medidas para conscientização de fiéis de algumas Igrejas que doam incorretamente alimentos e materiais diretamente a pessoa em situação vulnerável e no local onde se encontra, que na maioria das  vezes é inadequado e sem as mínimas condições de higiene para que seja feita aquela alimentação, e não em locais apropriados e destinados ao fim de amparar melhor estas pessoas dando-lhes um atendimento mais digno.

O Major Alexandre Oliveira destacou que os trabalhos estão apenas começando e esta reunião e ações que serão desencadeadas é só o início de um longo caminho. Destacou também que conta com a ajuda e com ações concretas de entidades públicas e da sociedade em geral que queiram somar forças com a Secretaria Municipal de Assistência Social e a PMMG

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!