Publicidade

Divinópolis: Empresários que aplicavam golpe são presos em flagrante 

Postado em 08/11/2020 8:09

Delegacia de Estelionato e Outras Fraudes de Divinópolis, por sua delegada titular, Adriene Lopes

Nesta quinta-feira (05), a PCMG, através da Delegacia de Estelionato de Divinópolis, prendeu em flagrante pela prática de crimes de Estelionato e Falsidade Ideológica, os empresários, Carlos Augusto Ferreira de Freitas e Leila Dias da Costa, que vendiam falsos pacotes de turismo na cidade.

De acordo com a delegada Adriene Lopes,  os criminosos estavam hospedados no Hotel Excellence, localizado na Rua Paraíba, 135, no centro, e utilizavam o salão de reuniões onde aplicavam os golpes contra as vítimas. Foram abordados no momento em que faziam atendimento de novas vítimas interessadas na compra de pacotes de turismo.

O Golpe

Os autores ofereciam pacotes de turismo e estadias em hotéis por um período de 10 anos, com direito a uma semana por ano, em qualquer hotel que desejassem.

A empresa envolvida no golpe é a Sky Multidestinos, com sede na cidade de São Paulo, que na sua propaganda diz ser conveniada em mais de 200 hotéis, os autores estariam enganando e ludibriando consumidores / vítimas a quem ofereceram bem como venderam pacotes de turismo e estadias em hotéis por um período de 10 anos, com direito a uma semana por ano, em qualquer hotel que desejassem. Os valores variavam de R$3.700,00 (Três mil e setecentos a vista ou no cartão de débito,  e R$4.000,00 no cartão de crédito.

As denuncias começaram a chegar quando varias  vítimas tentaram através do site da  empresa, e tentaram fazer reservam nos  hotéis conveniados, não conseguindo fazer porque era um golpe fizeram as denúncias. Com os autores foram apreendidos diversos contratos assinado, varios cupons de sorteios promocionais  “De Malas Prontas”, varios comprovantes de pagamento, cartões bancários em nome de diversas pessoas além de varios cheques.

As vítimas pagaram valores que variavam de R$3.700,00 (Três mil e setecentos a vista ou no cartão de débito,  e R$4.000,00 no cartão de crédito.

Ao término da descoberta do golpes, os autores que não tiveram seus nomes divulgados, foram presos e encaminhados ao presidio Floramar.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!