Ministério cancelou em agosto de 2020 compra de medicamentos do 'kit intubação', aponta Conselho de Saúde - Portal MPA

Publicidade

Ministério cancelou em agosto de 2020 compra de medicamentos do ‘kit intubação’, aponta Conselho de Saúde

Postado em 20/03/2021 15:12

O Ministério da Saúde cancelou, no mês de agosto de 2020, uma compra internacional de medicamentos para o chamado kit intubação, apontou um ofício do Conselho Nacional de Saúde (CNS).

Com agravamento da pandemia as reservas desses medicamentos estão no fim. A orientação do Conselho se refere ao cancelamento dos medicamentos e menciona que a razão não foi explicada pelo Ministério da Saúde: “Considerando que em 12 de agosto de 2020 a operação Uruguai II, executada pelo Ministério da Saúde para aquisição de medicamentos do kit intubação foi cancelada, sem que seus motivos fossem esclarecidos”.

Uruguai II é o nome da operação destinada à compra dos equipamentos. A Uruguai I comprou “54.867 unidades de medicamentos usados no auxílio da intubação de pacientes em UTI que se encontram em estado grave ou gravíssimo pela Covid-19”, segundo informações do site do Ministério da Saúde.

Advertisement

No mesmo documento, o conselho sinalizava para um cenário de desabastecimento de medicamentos do kit intubação justamente o cenário atual. O ofício conclui pedindo ao Ministério da Saúde, entre outros órgãos, a agilidade na compra de medicamentos.

Falta de estoques

Nesta sexta (19), a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) divulgou uma “carta aberta” na qual pede que o Ministério da Saúde tome medidas urgentes diante do risco de falta de medicamentos para intubação de pacientes com Covid 19.

Sobre hospitais de Divinópolis:

A reportagem do Sistema MPA está em contato com as assessorias dos hospitais da cidade para saber como que está a rotina de estoques desses medicamentos, principalmente, medicamentos relacionados ao kit intubação.

Ministério da Saúde monitora medicamentos de intubação auxiliando estados e municípios a repor estoques

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade