Publicidade

Quais lições a pandemia trouxe para a Economia em 2020

Postado em 11/09/2020 10:46

No mundo pré-pandemia ter presença online já era um ingrediente fundamental para qualquer empreendedor tornar o seu negócio mais relevante e competitivo. Possuir um site para a empresa, contar com um serviço de web host e um registro de domínio sempre foi um fator que colocava os profissionais de um lado, os amadores de outro.

 

É fato que após a tempestade passar será hora de juntar os cacos, de encontrar maneiras para se reerguer. Negócios terão que ser reestruturados, estratégias deverão ser revistas e novas alternativas deverão ser encontradas.

 

A economia aos poucos deverá recuperar as suas forças para se manter em pé. Nesse caso, a digitalização e a inovação serão as vitaminas necessárias para sanar os estragos provocados pelo vírus.

 

Saiba mais sobre as lições que esse período de pandemia trouxe para os empreendedores. Confira os tópicos abaixo:

 

 

A transformação digital vai continuar sendo a solução

 

Há anos a digitalização vem sendo considerada um passo adiante na gestão de qualquer negócio. Não importa se o seu empreendimento é um pequeno armazém ou uma grande empresa com várias filiais e funcionários.

 

O fato é que de uma forma ou de outra, dentro das características e propósitos de cada empresa, a digitalização é a maneira para se adaptar aos novos tempos.

 

Por meio dela, o empreendedor terá condições de atender os clientes de forma ágil e moderna. Além do mais, poderá também contar com ferramentas que melhoram a produtividade dos colaboradores.

 

A transformação digital, de um modo geral, consiste no uso de tecnologias para gerenciar um negócio. Entretanto, é muito mais além do que ter um domínio registrado e um site. 

 

Essa transformação muitas vezes envolve uma mudança cultural na empresa, mostrando para os colaboradores, por meio de treinamentos e reuniões, como a automação dos processos vai ser uma aliada constante no trabalho.

A economia compartilhada como alternativa 

 

Antes da Covid-19 bagunçar 2020, os ecos da economia compartilhada, também conhecida como colaborativa, já eram nítidos em vários segmentos da sociedade. Sabe o Uber? Pois então, ele é um exemplo dessa modalidade.

 

Na era pós-pandemia, uma das lições é que também pode ser mais vantajoso alugar ou trocar um serviço ou produto do que propriamente comprá-lo. 

 

É basicamente esse o conceito da economia compartilhada. Os motivos para a vantagem que ela proporciona implicam no custo mais barato, nas facilidades e também como uma maneira de manter as engrenagens da economia girando constantemente.

 

Além disso, várias práticas da economia colaborativa se tornam alternativas para quem uma oportunidade no mercado de trabalho. Os motoristas de aplicativos e também outras iniciativas semelhantes comprovam isso.

 

Quer alguns exemplos de como a economia colaborativa está ajudando e pode ajudar ainda mais? Confira:

 

Coworking

 

Em tempos em que o Home Office se tornou alternativa para várias empresas, os espaços de coworking são soluções viáveis para facilitar ainda mais esse tipo de trabalho. 

 

Nesses ambientes, quem atua em Home Office pode encontrar um lugar que contribui para a sua produtividade e conforto. 

 

Esses espaços também são uma boa alternativa para empresas economizarem com várias despesas, bem como são locais adequados para fechar novas parcerias e encontrar diferentes oportunidades de negócio.

 

Pet sitter e Dog Walker

 

Essa é uma prática que traz várias vantagens para quem tem e para quem gosta de animais de estimação. Pet sitter, cuidadores de cães e gatos, podem prestar os seus serviços para aquelas pessoas que vão viajar e/ou ficam muito tempo fora de casa.

 

Além do mais, o mercado é abrangente e não se limita apenas aos nossos amigos caninos e felinos. Até mesmo pássaros, peixes e plantas podem se beneficiar diante dessa iniciativa.

 

Outra modalidade nesse segmento pet é a atuação de passeadores de cães (também conhecidos como Dog Walkers) que ganham para simplesmente passearem com animais de estimação. 

 

Financiamento coletivo ou Crowdfunding 

 

Quer publicar um livro? Produzir um filme ou, até quem sabe, organizar um festival de música? Nesse caso os sites de financiamento coletivo, como o Catarse, podem ajudar.

 

Ao divulgar o seu projeto em um espaço desse tipo, é possível viabilizar o financiamento no melhor estilo “vaquinha”, em que o público interessado apoia financeiramente a iniciativa. 

 

Essa prática também é conhecida como Crowdfunding e pode ser usado para diversos tipos de projetos, sejam eles artísticos, de negócios ou filantrópico. 

 

O que podemos aprender diante de um momento conturbado 

 

Empreender é também a arte de superar desafios. Quem se aventurar na arte de gerenciar um negócio já deve saber que nem sempre irá navegar por mares tranquilos. Momentos conturbados também surgir pela frente.

 

A pandemia de 2020, nesse caso, é uma onda gigante que poderá afetar não apenas os pequenos barcos, mas também os grandes navios, ou seja, as grandes empresas. 

 

Por isso, diante dos efeitos da economia, os empreendedores poderão extrair valiosas lições para o seu dia a dia. Por isso, a seguir vamos entender algumas delas. 

 

Ter sempre um plano B

 

Sempre que possível tenha um plano B ou até quem sabe um plano C. O bom empreendedor deve estar preparado para todos os imprevistos. 

 

Por isso, é fundamental ter uma reserva de dinheiro devidamente guardada para ajudar a suprir as necessidades básicas em tempos difíceis e trazer mais segurança na condução do negócio.

 

No entanto, é sabido que poucos negócios e empreendedores possuem essa visão de planejamento para emergências. Mas a pandemia está aí para provar o quão isso é importante. 

 

Investir em outros segmentos

 

Não ficar limitado apenas a um único modelo de negócios durante o período de crise também é uma forma de se preservar. Isso implica em ter uma ampla visão de mercado. 

 

Quais são os segmentos que mais crescem nesse momento conturbado? Há como adaptar o seu negócio a esse novo cenário? Faça essa pergunta e encontre possíveis saídas.

 

Compreenda a macroeconomia

 

Pesquise conceitos básicos direcionados para o universo da economia, como, por exemplo, o que é inflação, o que provoca a queda ou a subida dos preços, entre vários temas pertinentes.

 

Quem compreende sobre o cenário econômico como um todo consegue tomar decisões mais racionais e com menos impactos em momentos de crises como essa. 

 

Entenda a importância da Educação Financeira

 

A Educação Financeira consiste em práticas que auxiliam a gestão das finanças. Por meio dela você terá plenas condições de equilibrar os gastos e os investimentos de maneira eficiente, conduzindo bem a gestão do seu negócio.

 

Em tempos de pandemia, as noções de Educação Financeira facilitam o gerenciamento do empreendimento, permitindo (muitas vezes por meio de softwares apropriados para isso) organizar melhor os seus lucros e os demais aspectos que envolvem a sua empresa.

 

Os momentos difíceis são importantes, pois nos fortalecem

 

Falando assim até parece papo de coaching, mas é a realidade. A pandemia trouxe várias lições, especialmente para o setor da economia e como fatos inesperados podem nos desestabilizar profundamente.

 

Será difícil para alguns negócios se reerguerem, é verdade, mas é aí que a digitalização e o conhecimentos sobre esses pontos que abordamos se tornam ainda mais importante.

 

Ter um site, um registro de domínio, contar com estratégias de marketing digital, tudo isso será o diferencial para quem quer se manter forte no mercado. Mas isso é só “a ponta do iceberg”. 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!