Publicidade

Dez pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público de Minas Gerais no caso da contaminação de cervejas da Backer

Postado em 05/09/2020 9:53

Dez pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público de Minas Gerais no caso da contaminação de cervejas da Backer e pela morte de consumidores.

Na denúncia enviada à Justiça, o Ministério Público argumenta que os donos sabiam que o produto poderia estar contaminado, e que os três sócios da empresa familiar venderam chopp e cerveja adulterados pelo uso de substância toxica no seu processo de produção.

Segundo o MP, sete engenheiros e técnicos encarregados da fabricação da bebida também sabiam que estavam fabricando produto que poderia estar adulterado.

A venda e distribuição dessas bebidas teria ocorrido entre 2018 e 2019 de janeiro de 2020, na sede da Cervejaria Três Lobos, na capital mineira, Belo Horizonte.

O Ministério Público sustenta ainda que os crimes foram comprovados por laudo pericial da Engenharia da Polícia Civil e do Instituto de Criminalística produzido com base nos lotes e tanques da cerveja, além dos laudos toxicológicos e de necropsia das vítimas.

O consumo da cerveja e do chopp contaminado causou a morte de 10 pessoas, além de provocar lesões corporais gravíssimas em outras 16 pessoas, de acordo com a denúncia.

Uma testemunha também foi denunciada por apresentar declarações falsas no decorrer do inquérito policial.

A pena para os sócios-proprietários e para os responsáveis técnicos varia de quatro a oito anos de reclusão, ainda acrescida da metade pelas lesões corporais e em dobro pelos homicídios para cada uma das vítimas.

Os responsáveis técnicos ainda terão que responder pelos homicídios e lesões corporais de forma culposa, podendo vir a ser condenados a penas de um a três anos e ainda dois meses a um ano de reclusão. Alguns dos envolvidos foram denunciados por ausência de registro no conselho profissional.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!