Publicidade

SINVESD relata falta de mão de obra para confecções de Divinópolis

Postado em 17/03/2021 12:29

Uma pesquisa por amostragem realizada pelo Sindicato da Indústria do Vestuário de Divinópolis (SINVESD), em janeiro deste ano, demonstrou que o setor enfrenta uma escassez de mão de obra para atuar nas fábricas da cidade.

O Município abriga atualmente cerca de 300 empresas de confecção, a pesquisa abrangeu 4% delas e concluiu que as principais vagas disponíveis são para Produção (PCP, costureira, cortador, estampador, arrematadeira e passadeira); Estilo (estilista, modelista e pilotista) e Administrativo e comercial (almoxerife, compras, auxiliar administrativo, marketing e vendas).

De acordo com o SINVESD, somente nas empresas que participaram da pesquisa, o número de vagas em aberto passa de 300. “Conversamos com 12 empresas que, juntas, estão com falta de 306 trabalhadores diretos; concluímos que em todo Polo de Divinópolis, a defasagem é bem maior. São muitas oportunidades pra quem está buscando uma recolocação no mercado”, afirmou o Presidente do SINVESD, Vinícius Henrique de Souza.

Advertisement

DADOS DO CAGED:

Dados do último levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do novembro de 2020, informam que 2.108 pessoas foram admitidas durante o mês e 1.602 foram desligadas, em todos os setores; no acumulado do ano, 19.860 pessoas foram admitidas, enquanto que 20.333 perderam o emprego, com saldo negativo de 473.

Para o Presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, Eduardo Soares, o cenário pode ser um reflexo dos desligamentos causados pelo desaquecimento do mercado em função da pandemia. “Num primeiro momento houve uma paralização das atividades e fechamento do mercado, isso pode ter acarretado em demissões, agora, mas ainda no início de 2020 a indústria retomou a produção e não parou mais, por isso a defasagem de mão de obra”, explicou.

Novo Site:

O SINVESD modernizou o seu site e ele agora conta com uma agência de empregos onde qualquer pessoa pode cadastrar suas informações profissionais, anexar currículo e foto. O banco de talentos é lincado ao CPF e os candidatos a uma vaga de emprego podem manter seus currículos sempre atualizados de forma online. O novo site conta também com Balcão de Oportunidades, Shopping de Fornecedores e permite que os associados filtrem os perfis de candidatos. Acesse www.sinvesd.com.br.Interessados em concorrer a uma vaga de trabalho podem cadastrar currículo no site do SINVESD. De acordo com o SINVESD, os interessados devem cadastrar os currículos no site da entidade (www.sinvesd.com.br).

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!