Publicidade

Prefeitura emite nota sobre decisão judicial que mantém a saída do Camelódromo

Postado em 14/11/2019 18:59

O juiz Núbio de Oliveira Parreiras, da vara de fazenda pública, indeferiu, na tarde desta quinta-feira (14), o pedido da Associação Profissional dos Vendedores Ambulantes (APROVAD), para que a desocupação do chamado “camelódromo” fosse suspensa.

A prefeitura emitiu um comunicado onde diz que a sentença deixa claro que o local é de uso comum do povo e que a determinação para a desocupação é ato discricionário da administração municipal.

Para a prefeitura, a abertura do local é uma ação tomada com base na vontade popular e tendo como referência as informações apresentadas pelos órgãos de segurança pública, que elencaram uma série de situações de irregulares praticadas no camelódromo, e da necessidade da desocupação para o cumprimento da legislação recentemente aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Galileu Machado, que estabelece os princípios da mobilidade urbana.

Advertisement

Para os trabalhadores, em um total de 82, o local é de grande importância para o comércio, onde há interessados em comprar as mercadorias e isso é o que tem mantido o funcionamento por todos estes anos. Os comerciantes esperam um diálogo para melhor atender as leis e facilitar a mobilidade urbana. 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!