Publicidade

Gleidson Azevedo se posiciona sobre denúncia contra ele ao MP sobre manter comércio aberto

Postado em 09/04/2021 12:32

O Prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo, durante entrevista ao Programa Bom Dia Divinópolis, nesta sexta-feira (09/04), falou sobre as críticas que fez ao Ministério Público durante manifestação junto aos comerciantes, e sobre denúncia contra ele, que chegou até o Ministério Público referente ao comércio aberto.

Segundo o Chefe do Executivo, o Ministério Público tem a função de notificar sobre determinada denúncia que chega para o órgão. Mas, o pior de tudo é ele saber que o Conselho da Saúde, desde o ano passado fica querendo atrapalhar a Prefeitura e principalmente o comerciante, e não só o Conselho da Saúde, mas também ex candidatos a Prefeitura de Divinópolis. “Na semana passada eu já tinha conversado com o Comitê de Enfrentamento a Covid 19, que Divinópolis permaneceria na Onda Roxa, mas que íamos fazer um protocolo junto a Vigilância Sanitária, para sermos um pouco mais flexível sobre o comércio, pois se uma pessoa pode retirar a mercadoria em uma loja, o meu questionamento foi, o porque então que essa pessoa não pode entrar na loja?. Simplesmente tentei ser o mais justo possível”, explicou.

Ainda de acordo com Gleidson, se em supermercados, podem entrar quase 500 pessoas no dia, porque um salão de beleza com agendamento, não pode  entrar uma pessoa. “É claro que não vamos conseguir agradar a todos. Ainda dou outro exemplo, sobre os restaurantes, como o restaurante tem a forma de delivery, achamos melhor continuar com essa forma de delivery para o proprietário conseguir atender seu público”, frisou.

Advertisement

Ele finalizou dizendo que o pior de tudo é o prefeito querer trabalhar para o povo e ser denunciado. “Não fui denunciado só pelo Conselho, tive notícias que a denúncia foi feita por vereador, e ex candidatos a prefeito. Ao invés dessas pessoas somarem, vem é para atrapalhar. Enquanto estou brigando para deixar o comércio aberto, eles me denunciam no Ministério Público. Mas, o Ministério Público não está errado não, tem que notificar mesmo”, concluiu. Acompanhe entrevista na íntegra:

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!